• Alocação no sector tecnológico em mínimos desde Fevereiro 2009
    Fonte: BofA Merrill Lynch
    tech

    - 44% dos inquiridos esperam uma desaceleração da economia global no próximo ano, o pior "outlook" desde Novembro 2008;

    - 54% esperam uma desaceleração da economia chinesa, o valor mais elevado em dois anos;

    - Alocação no sector tecnológico caiu para 18%, mínimos desde Fevereiro 2009;

    - Gestores de fundos continuam a preferir os Estados Unidos e esperam mais uma subida de 12%;

    bofml

    - O investimento nos títulos do acrónimo FAANG+BAT continua a ser uma das estratégias mais populares entre os investidores institucionais pelo décimo mês consecutivo;

    faangs

    • Pelo sexto mês consecutivo, a guerra comercial constitui o principal risco.


    tail risk
  • Balanço do Banco do Japão é agora maior que o PIB do país
    Fonte: Thomson Reuters
    jp

    O Banco do Japão tornou-se o primeiro banco central entre os países do G7 a ter activos que valem mais do que a economia do país, após uma década de compras de activos destinados a acelerar o fraco crescimento dos preços.

    Os 553,6 biliões de ienes de activos do Banco do Japão valem mais do que cinco vezes a empresa mais valiosa do mundo, a Apple e 25 vezes a capitalização de mercado da empresa mais valiosa do Japão, a Toyota Motor.

    O Produto Interno Bruto do Japão ascende aos 552,82 biliões de ienes entre Julho e Setembro de 2018.
  • Mercados europeus positivos com optimismo em torno da guerra comercial
    Fonte: Banco Invest
    131118

    Os mercados europeus abriram positivos com os investidores mais optimistas em relação à guerra tarifária entre a China e EUA, depois de informações de que o principal negociador da China Liu He, está a preparar-se para visitar os Estados Unidos, antes da reunião que estava prevista entre os líderes dos dois países na Cimeira G-20 que decorre no final do mês.

    Na Ásia, o índice Nikkei 225 fechou a cair 2,06% e as praças chinesas negociavam positivas animadas com notícias acerca das possíveis conversações entre EUA e China. 

    As principais bolsas norte-americanas encerraram no vermelho com as acções da Apple, General Electric e Goldman Sachs a pressionarem os índices. Os títulos da Apple recuaram perto de 5%, depois de vários fornecedores da empresa da “marca da maçã” terem sinalizado quebras de encomendas. A Goldman Sachs foi penalizada depois do ministro das Finanças da Malásia, Lim Guan Eng, ter dito que o país estava a procurar receber de volta todas as taxas na ordem de milhares de milhões de dólares pagas ao banco pelos acordos conseguidos para o problemático fundo estatal do país.
     
    Dados Macroeconómicos:

     07h00: Inflação (Out)

     07h45: Emprego e Salários (3º tri)

     10h00: Índice ZEW da confiança dos investidores (Nov)

     11h00: Sentimento Empresarial nas PME's (Out)

     11h00: Índice de Preços no Consumidor (Out)

     23h50: PIB (3º tri)


    Eventos:

      Data limite para que Itália envie a proposta de Orçamento 2019 à Comissão Europeia

     Relatório sobre petróleo da OPEP

     Banco de Portugal divulga empréstimos a particulares e sociedades não financeiras (Set)

     Discursos de vários membros do BCE: Praet (08h00), Lautenschlaeger (08h45) e Guindos (19h00)

     Discursos de vários membros da FED: Kashkari (15h00), Brainard (15h00) e Harker (19h20)


    Resultados:

     Innogy (06h00), Tecnicas Reunidas (08h00), Bayer, Experian, Uniper, Vodafone Group

     Home Depot (14h00), Tyson Foods (AA)


    Estes são os principais destaques da imprensa hoje:

     Contas dos hospitais pioraram de forma dramática

     Governo admite alargar fim do corte nas pensões à CGA e desempregados

     Banca: "Não podemos querer bancos competitivos sem comissões"- Luís Duarte da Accenture

     Refinaria de açúcar DAI vai a leilão por 13,3 milhões

     PSD, CDS e BE chumbam taxa de protecção civil na Assembleia da República

     Rui Rio apela a "reforma profunda no regime"

     Função pública: 17 milhões para subir o salário mínimo. Reuniões arrancam hoje

     Novos pilotos da TAP vão ter formação no Reino Unido

     Número de trabalhadores com salário líquido inferior a 600 euros caiu 12,9%

     EMEL vai usar blockchain para atribuir dístico de forma automática

     PSA Mangualde inicia produção em pleno de comerciais da Peugeot e Citroën

  • Acções da Apple e GE arrastam bolsas norte-americanas
    Fonte: Finviz
    us

    As acções da Apple caem mais de 4% depois de dois dos seus fornecedores de componentes Lumentum Holdings e Japan Display terem cortado as perspectivas para os respectivos resultados, o que indicia menor volume de vendas nos iPhone. 

    As principais tabaqueiras norte-americanas também estão em queda depois de ter sido noticiado que regulador da saúde nos Estados Unidos contempla a possibilidade de proibir a venda de cigarros de mentol. 

    As acções da General Electric também negoceia, abaixo de $8 pela primeira vez desde Março 2009 depois do CEO da empresa, Larry Culp ter dito que vai utilizar as vendas de activos para reduzir a alavancagem da empresa mas os investidores não ficaram convencidos com o seu discurso.
  • Posições longas em dólares atingem nível mais elevado em 3 anos
    Fonte: CME
    usd

    As posições longas em dólares totalizaram $30,4 mil mn na semana terminada a 9 de Novembro, o valor mais elevado em 3 anos. 

    Estas posições são apoiadas pela Reserva Federal, que na semana passada reafirmou o seu plano de subir as taxas de juro, já no próximo mês e prevê mais dois aumentos até meados de 2019.

    Também houve um aumento de posições curtas em euros no valor de $2 mil mn.

    As posições a descoberto mais relevantes permanecem no iene com um valor de $9,8 mil mn.

    usdshorts
  • Recupera com ameaça de corte produção pela Arábia Saudita
    Fonte: Bloomberg
    petroleo

    O petróleo sobe mais de 1% hoje, o maior aumento num mês, depois da Arábia Saudita ter informado que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo e os seus parceiros acreditam que a procura está a diminuir suficiente para justificar um corte de produção de 1 milhão barris por dia.

     A Arábia Saudita, o maior exportador de petróleo do mundo, disse no Domingo que vai cortar os seus embarques em meio milhão de barris por dia em Dezembro, devido à menor procura sazonal.

    A Organização dos Países Exportadores de Petróleo e a Agência Internacional de Energia divulgam os seus respectivos relatórios mensais sobre as perspectivas de oferta e procura de petróleo no final desta semana. 
  • Recorde de vendas no Dia dos Solteiros
    Fonte: Alibaba
    baba
    O Dia dos Solteiros rendeu $30,8 mil milhões de dólares ao grupo Alibaba este Domingo, com a empresa a registar vendas de cerca de dez mil milhões dólares durante a primeira hora deste dia de promoções. No ano passado, o grupo Alibaba registou um volume de vendas na ordem dos $24,1 mil mn.

    No entanto, o crescimento anual das vendas foi de 27%, que é a taxa mínima dos últimos dez anos. No ano passado, as vendas tinham crescido 39% face a 2016.

    A Apple foi a marca de telemóveis mais vendida superando as marcas chinesas.

    apple


  • Destaques Empresariais
    Fonte: Banco Invest
    EUR1211
    Estes são os principais destaques:

    • Martifer (MAR PL): A empresa ganhou um contrato para construir dois navios de Expedição Polar, no valor total estimado de €118 mn.

    • Telecom Italia (TIT IM): Luigi Di Maio, líder do Movimento 5 Estrelas, afirmou que queria uma empresa apenas de comunicações em Itália que providenciasse internet e televisão a toda a população do país.

    • AstraZeneca (AZN LN): O medicamento Farxiga atingiu os objectivos primários do estudo com pacientes com problemas de coração.

    • Volkswagen (VOW3 GY): O Conselho de Supervisão da Volkswagen irá votar, no dia 16 de Novembro, se a empresa deve acelerar a transição de produção para carros eléctricos. 

    • Unicredit (UCG IM): O banco italiano sofreu um downgrade para “neutral”, por parte da Intermonte que lhe atribuiu um preço-alvo de €15 por acção.

    • Lanxess (LXS GY): A empresa reportou um EBITDA no 3º trimestre de €277 mn acima dos €270,7 mn esperados pelo mercado. As receitas foram €1,79 mil mn superando os €1,75 mil mn previstos. A Lanxess reiterou que projecta um crescimento no EBITDA ajustado anual entre 5% a 10%.

    • Euronext (ENX FP): O resultado líquido da empresa que gere as bolsas de Paris, Amesterdão, Lisboa e Bruxelas atingiu os €50,5 mn no terceiro trimestre do ano. As receitas totais cresceram 17,2% para €151 mn acima dos €147,6 mn esperados e o EBITDA foi €87,8 mn superando os €81,9 mn previstos.

    • SAP (SAP GY): A empresa alemã irá adquirir a Qualtrics International por $8 mil mn. A Qualtrics International desenvolve software para sondagens a clientes e análise de opiniões dos colaboradores.

    • Infineon Technologies (IFX GY): A empresa alemã apresentou lucros por acção ajustados no 3º trimestre de €0,28 superando as previsões de €0,27. As receitas foram €2,05 mil mn também acima do esperado de €2,02 mil mn. A Infineon projecta um crescimento entre 10% e 12% nas receitas em 2019.

    • SAG Gest (SVA PL): A empresa apresentou um prejuízo líquido no 3º trimestre de €12,4 mn com o EBITDA a atingir os €2,6 mn.
  • Mercados europeus mistos com Euro a negociar em mínimos de 16 meses
    Fonte: Banco Invest
    121118

    Os mercados europeus abriram mistos com a moeda europeia abaixo de $1,13 pela primeira vez desde Junho 2017 devido às expectativas que a Reserva Federal vai continuar a aumentar as taxas de juros nos Estados Unidos e também devido às incertezas em relação ao Brexit.

    Na Ásia, o índice Nikkei 225 fechou a subir 0,09% e as praças chinesas negociavam positivas. A Alibaba registou o crescimento anual mais lento em vendas para o evento anual "Singles 'Day" que aumentou ainda mais as incertezas em relação à economia chinesa.

    As principais bolsas norte-americanas encerraram no vermelho depois da Reserva Federal ter sinalizado que irá continuar a aumentar as taxas de juro que está a afastar os investidores de activos mais arriscados. Os sectores tecnológico e energético penalizaram mais as bolsas. Hoje a negociação deverá ser de menor liquidez tendo em conta que é a celebração do Dia dos Veteranos.

    Dados Macroeconómicos:

     06h00: Encomendas de Maquinaria (Out)

     07h30: Sentimento Industrial do Banco de França (Out)

     11h00: Índice de Produção, Emprego, Remunerações e Horas Trabalhadas na Construção e Obras Públicas (Set)

     11h00: Índices de Volume de Negócios, Emprego, Remunerações e Horas Trabalhadas nos Serviços (Set)


    Eventos:

     10h00: Discurso de Juncker, presidente da Comissão Europeia

     19h30: Discurso de Daly, membro da Fed


    Resultados:

     Sonaecom (DF)

     Infineon Technologies (06h30), Euronext, Sonaecom


    Estes são os principais destaques da imprensa hoje:

     BCP absorve gestoras imobiliárias

     Saldo real da Segurança Social pode chegar aos 890 milhões

     Mário Ferreira torna-se o maior cliente da Martifer

     Sporting faz emissão com plano B em cima da mesa

     Regulador analisa obrigação de OPA à EP Brasil

     PSD junta-se a PCP e BE para chumbar decreto dos professores

     Governo estuda venda de 200 toneladas de urânio

     Fórum da Paz: Merkel e Macron unidos contra os nacionalismos com Trump ausente

     Comboios: Governo aperta cerca à CP em 2019

     António Saraiva: “São necessárias medidas que estimulem a recapitalização das empresas”. O presidente da CIP diz que a evolução das exportações é positiva, principalmente num ambiente em mudança. Mas avisa para riscos

     Depois do "sucesso" das trotinetas, a Lime planeia trazer para Lisboa o seu recém-lançado serviço de partilha de carros elétricos, no primeiro semestre do próximo ano

     Google quer trazer mais investimento e empregos para Portugal

  • 12 a 16 Novembro 2018
    Fonte: Banco Invest
    agenda

    Na próxima semana, as atenções estarão viradas para a entrega da proposta de Orçamento da Itália à Comissão Europeia. De Roma não têm vindo indicações de que poderá haver um acordo e o ministro das Finanças italiano até reiterou que a proposta de Orçamento não vai ser alterada. Se até 13 de Novembro Roma mantiver a sua proposta de Orçamento, Bruxelas deverá reagir após a reunião de comissários, que decorre a 21 de Novembro.

    Estes são os principais eventos:

    Segunda-feira, 12 de Novembro 2018

    • 10h00: Discurso de Juncker, presidente da Comissão Europeia 
    • 19h30: Discurso de Daly, membro da Fed
    • Resultados Empresariais Europa: Infineon Technologies (06h30), Euronext, Sonaecom

    Terça-feira, 13 de Novembro 2018

    • Data limite para que Itália envie a proposta de Orçamento 2019 à Comissão Europeia
    • Relatório sobre petróleo da OPEP
    • Inflação Alemanha (07h00) e Portugal (11h00)
    • 10h00; Índice ZEW Confiança Alemanha
    • 15h00: Discursos de Kashkari e Brainard, membros da Fed
    • Resultados Empresariais Europa: Tecnicas Reunidas (08h00), Bayer, Experian, Vodafone
    • Resultados Empresariais EUA: Home Depot (14h00), Tyson Foods

    Quarta-feira, 14 de Novembro 2018

    • Inflação França (07h45), Espanha (08h00), Reino Unido (09h30) e EUA (13h30)
    • 10h00: PIB e Desemprego Zona Euro
    • Discursos de vários membros da Fed: Quarles (15h00) e Powell (23h00)
    • Resultados Empresariais Europa: Merck (06h00), RWE (06h00), E.ON (06h30), Sonae SGPS (DF), ACD, Linde
    • Resultados Empresariais EUA: Macy's (AA), NetApp (DF), Cisco Systems (DF), Charles Schwab

    Quinta-feira, 15 de Novembro 2018

    • Vendas a Retalho Reino Unido (09h30), Zona Euro (10h00) e EUA (13h30)
    • 10h00: Balança Comercial Zona Euro
    • 20h00: Discurso de Kashkari, membro da Fed
    • Resultados Empresariais Europa: NN Group (06h00), Bouygues (06h30), Vivendi (DF), Acciona (DF), Merlin Properties, Henkel, Royal Mail
    • Resultados Empresariais EUA: Walmart (11h0o), Nordstrom (DF), Nvidia (21h20), Applied Materials
     
    Sexta-feira, 16 de Novembro 2018

    • 10h00: Inflação Zona Euro 
    • 10h00: Discurso de Centeno, Ministro das Finanças no Parlamento
    • 14h15: Produção Industrial EUA
    • 16h30: Discurso de Evans, membro da Fed
    • Resultados Empresariais Europa: Glintt
    • Resultados Empresariais EUA: Viacom (13h00)
  • "Underperformer" de Europa
    Fonte: Thomson Reuters
    images

    As acções alemãs tiveram um desempenho muito fraco este ano. Em 12 meses, o índice DAX caiu 13,9% devido à sua forte exposição ao mercado chinês que está a ser penalizado pela guerra comercial e desaceleração económica.

    A Alemanha está entre os países da Europa com mais sectores cíclicos, como o sector automóvel por exemplo, que representam mais de 40% da capitalização bolsista alemã, em comparação com menos de 30% do resto da Europa.

    Os analistas do Deutsche Bank prevêem que o yuan deverá depreciar ainda mais, para além do facto, que as vendas de automóveis na China caíram 12% em Outubro. A sua recomendação é de "underweight" para o índice DAX com uma queda prevista de 3% nos próximos meses.
  • Maior dia de compras do mundo é no Domingo
    Fonte: Bloomberg
    singlesday

    No próximo Domingo, 11 de Novembro, chega o "Singles' Day”,  um dos principais dias de comércio no mundo. 

    O Dia dos Solteiros é um festival de entretenimento comemorado na China para celebrar o orgulho em ser solteiro. A data de 11 de Novembro foi escolhida pelo facto do número 1 representar uma pessoa sozinha. Nesse dia os solteiros oferecem presentes a si próprios, assim como os casais que casaram no dia 11/11.

    No ano passado, as vendas da Alibaba foram $25,4 mil mn e através do seu concorrente, a JD.com, $19,1 mil mn, um total de $44,5 mil mn num só dia. Este volume de vendas é aproximadamente 4 vezes superior o valor dos melhores dias de vendas nos EUA (Black Friday e Cyber Monday). 

    O volume de vendas este ano será um número a observar para determinar a solidez do consumo privado na segunda maior economia mundial e principal consumidora de bens de luxo.
  • Economia cresceu 0,6% no 3º trimestre atingindo máximos de 2 anos
    Fonte: ONS
    gdp

    O Produto Interno Bruto do Reino Unido cresceu 0,6% nos três meses até Setembro em relação ao trimestre anterior, igualando o esperado pelos economistas. Na comparação com o ano anterior, a economia teve expansão de 1,5% igual ao previsto.

    O comércio contribuiu com força para o crescimento no terceiro trimestre. No entanto, o investimento empresarial contraiu inesperadamente no ritmo mais forte desde o início de 2016, ampliando os sinais de aumento da cautela entre as empresas antes do Brexit em Março do próximo ano.
  • "Hawkish" Fed limita ganhos das bolsas
    Fonte: Banco Invest
    EUR0911

    Estes são os principais destaques:

    • Wirecard (WDI GY): A empresa alemã de consumer finance recebeu um upgrade para “overweight”, com um preço-alvo de €220 por acção da Morgan Stanley.

    • Millennium bcp (BCP PL): O lucro lucro líquido consolidado do BCP teve um aumento homólogo de 93,1% para €257,5 mn nos nove meses de 2018, com uma expressiva melhoria da operação doméstica e uma clara redução de exposições não-performantes. O produto bancário core cresceu 3%, face ao período homólogo, para €1.562,9 mn. O rácio common equity Tier1 (CET1) fully implemented fixou-se nos 11,8%.

    • NOS (NOS PL): O grupo de comunicações e entretenimento português apresentou um resultado líquido no 3.º trimestre de €44 mn superando os €38 mn previstos pelos analistas. As receitas ascenderam €395 mn vs €394 mn esperados. O EBITDA foi de €156,2 mn também superando os €154,8 mn estimados.

    • Allianz (ALV GY): A seguradora alemã reportou lucros trimestrais €1,94 mil m superando as previsões de €1,88 mil mn. A Allianz reafirmou os objectivos deste ano.

    • Redes Energéticas Nacionais (RENE PL): O lucro líquido consolidado no primeiros 9 meses teve um crescimento homólogo de 2,3% para €90,9 mn, impulsionado pelo sólido desempenho financeiro, que beneficiou de um menor custo médio da dívida. O EBITDA subiu 3,8% para os €378,4 mn, "que beneficiou com a consolidação da Portgás (...) com a venda do negócio de GPL à Energyco II". 

    • Air France-KLM (AF FP): A companhia aérea franco-holandesa registou um aumento de 4,7% no tráfego de passageiros durante Outubro. O load factor, que compara o número de passageiros com os lugares existentes, subiu para 87,5%.

    • Energias de Portugal (EDP PL): A empresa reportou uma queda homóloga de 74% para €297 mn nos nove meses de 2018. A penalizar a comparação homóloga do resultado está o facto de, em Março de 2017, a EDP ter vendido a Naturgas em Espanha e ter encaixado então uma mais-valia 'one off' de €558 mn, bem como uma provisão extraordinária este ano de €285 mn devido ao Governo lhe ter tirado esta suposta sobre-compensação relativa aos CMEC-custos de manutenção do equilíbrio contratual".

    • Sonae Capital (SONC PL): A empresa apresentou um prejuízo consolidado de €6,31 mn nos nove meses de 2018, face ao prejuízo de €0,5 mn no período homólogo impactado, principalmente "pelo maior nível de Amortizações, em função, sobretudo, das aquisições ocorridas no segmento de Energia e Fitness (+€4,2 mn); por €0,77 mn de custos não recorrentes com a restruturação de pessoal e uma imparidade relativa a um negócio realizado através da RACE Brasil". O volume de negócios consolidado subiu 15,4% para €150,7 mn, beneficiando "do desempenho das Unidades de Negócio, que mais do que compensaram a redução de 4,3% registada na Unidade de Activos Imobiliários".

    • Telecom Italia (TIT IM): A empresa italiana apresentou um EBITDA trimestral de €2,11 mil mn acima dos €2,10 mil mn esperados pelos analistas. As receitas foram €4,71 mil mn vs€4,70 mil mn estimados. A empresa confirmou imparidades de €2 mil mn nos seus activos e não reafirmou o objectivo de dívida líquida sobre EBITDA antes de custos de espectro de 2,7x.

    • Thyssenkrupp (TYK GY): A empresa alemã cortou a sua perspectiva de lucro pela segunda vez este ano. O EBIT ajustado para 2018 passou de €1,8 mil mn para €1,6 mil mn.
  • Mercados europeus negativos aguardando reunião entre Centeno e Ministro italiano
    Fonte: Banco Invest
    091118

    Os mercados europeus abriram negativos aguardando a reunião entre o Presidente do Eurogrupo Mário Centeno e o Ministro das Finanças italiano Giovanni Tria, após a Comissão Europeia ter publicado previsões económicas que divergem das previstas pelo governo italiano.

    Na Ásia, o índice Nikkei 225 fechou a cair 1,05% e as praças chinesas negociavam em queda depois da inflação chinesa ter mantido o crescimento em 2,5% anualizado em Outubro.

    As principais bolsas norte-americanas encerraram negativas, excepto o índice Dow Jones que fechou em leve alta, após a Reserva Federal ter mantido as taxas de juro no actual nível, no entanto sinalizou uma subida para o próximo mês de Dezembro. Segundo o CME, a probabilidade da Fed elevar os juros em mais 25 pontos-base em Dezembro é de 75% e prevê-se mais dois aumentos em Março e Junho de 2019.

    Dados Macroeconómicos:

     01h30: Inflação (Out)

     07h45: Produção Industrial (Set)

     09h30: Balança Comercial (Set)

     09h30: Produção Industrial (Set)

     09h30: PIB (3º tri)

     11h00: Balança Comercial (Out)

     13h30: Índice Preços de Produtor (out)

     15h00: Índice Confiança Universidade Michigan (Nov)

     15h00: Stocks dos Grossistas (Set)


    Eventos:

     13h00: Reunião entre o Presidente do Eurogrupo Mário Centeno e o Ministro das Finanças italiano Giovanni Tria em Roma

     CTT "e-commerce day"

     16h30; Discurso de Carney, governador do Banco de Inglaterra

     Discursos de vários membros da Fed: Williams (13h30), Harker (13h30) e Quarles (14h05)


    Resultados:

     Allianz (05h59), Deutsche Lufthansa, Telecom Italia


    Estes são os principais destaques da imprensa hoje:

     Santander vai ter novo CEO

     Pharol exige indemnização de 2.000 milhões à Oi

     BCP promete manter controlo sobre os custos

     Science4you entra na bolsa à boleia do Natal

     Portugal pesou apenas 6% nos lucros da EDP

     Bruxelas não acredita no corte de 800 milhões na despesa do OE

     Balsemão vai criar grupo de Bilderberg à portuguesa

     Energia: EDP culpa regulador e governo por queda de lucro

     Lucro dos bancos triplica nos primeiros nove meses do ano

     Benfica: caso dos e-mails junta seis investigações e é agora um "megaprocesso"

     Juíza Ana Peres instruiu Banco de Portugal a entregar documentação fiscal de Manuel Pinho

     Ministério Público arrasa planos de Medina para antiga Feira Popular

  • China é menos prejudicada do que os EUA num cenário de guerra comercial
    Fonte: BCE
    trade

    No Relatório Económico publicado pelo Banco Central Europeu hoje, calculou-se o impacto estimado de uma escalada nas tensões comerciais.

    Em termos globais, as medidas proteccionistas tomadas até agora terão apenas um efeito marginal sobre a actividade económica, já que os produtos afectados representam apenas uma pequena parcela do comércio mundial. 

    Os Estados Unidos são o país mais prejudicado num cenário de guerra comercial porque a posição líquida de exportações dos EUA deterioraria substancialmente. Por outro lado, na China, o efeito comercial sobre o PIB é inicialmente positivo embora os ganhos diminuam com o tempo. 
  • Comissão Europeia revê em baixa crescimento da Zona Euro
    Fonte: CE
    ce

    A Comissão Europeia revê em baixa o crescimento da economia da Zona Euro para os próximos anos, estimando que suba apenas 2,1% este ano, 1,9% no próximo e 1,7% em 2020, anunciou a instituição nas Previsões Económicas de Outono, publicadas hoje. 

    O aumento da incerteza internacional, as tensões comerciais e preços do petróleo mais elevados são alguns dos riscos que justificam a revisão em baixa.

    Por outro lado, pela primeira vez desde 2007, o investimento deverá aumentar em todos os Estados membros em 2019, incluindo Portugal, que deverá arrancar com projectos, apoiados por fundos estruturais que estavam previstos para 2018.
  • Bolsas europeias em máximos de um mês com banca em alta
    Fonte: Banco Invest
    EUR081118
    Estes são os principais destaques:

    • Commerzbank (CBK GY): O banco alemão apresentou um lucro no 3º trimestre de €218 mn acima dos €202 mn previstos. As receitas desceram para os €2,19 mil mn vs. €2,18 mil mn esperados. O banco reiterou as perspectivas de lucro anual.  

    • Société Générale (GLE SM): O lucro trimestral do banco francês subiu 32% para os €1,23 mil mn acima dos €962,8 mn esperados pelos analistas.

    • AstraZeneca (AZN LN): A farmacêutica apresentou um resultado operacional de $1,32 mil mn acima dos $1,15 mil mn esperados. As receitas ascenderam a $5,34 mil mn superando os $5,31 mil mn previstos. A empresa confirmou os objectivos para este ano.

    • Siemens (SIE GY): O lucro da industrial alemã desceu para €681 mn aquém dos €738 mn previstos devido aos elevados custos associados à reestruturação de uma das suas unidades. As encomendas atingiram os €23,7 mil mn em linha com o esperado de €23,66 mil mn. A empresa anunciou um novo programa de compra de acções no valor de €3 mil mn e irá aumentar o seu dividendo.

    • Burberry (BRBY LN): A empresa britânica de bens de luxo apresentou um lucro operacional no 1º semestre de £178 mn. As receitas foram £1,22 mil mn acima dos £1,2 mil mn previstos. A empresa reiterou o outlook anual, confirmando o objectivo de redução de £100 mn em custos neste ano fiscal.

    • Deutsche Telekom (DTE GY): A empresa apresentou um EBITDA de €6,21 mil mn acima dos €6,02 mil mn esperados. As receitas ascenderam a €19,1 mil mn superando os €18,9 mil mn previstos. A empresa voltou a aumentar os objectivos para este ano.

    • Continental (CON GY): A empresa alemã de automóveis apresentou um lucro operacional ajustado no 3º trimestre de €772 mn em linha com o previsto. As receitas também ficaram em linha com as estimativas ascendendo a €10,8 mil mn. A empresa confirmou o "guidance" para o final do ano, no entanto as suas perspectivas para o ano 2018 podem estar em risco de não se concretizar, caso a queda na produção global de veículos acelere no último trimestre do ano.

    • Unicredit (UCG IM): O resultado líquido do banco italiano desceu para os €29 mn de €2,82 mil mn em 2017, prejudicados pelos investimentos realizados na Turquia e Irão.

    • Mapfre (MAP SM): A seguradora espanhola reportou lucros por acção de €0,1717 resultados relativos aos nove primeiros meses do ano. As receitas totais alcançaram os €20,3 mil mn abaixo dos €21,29 mil mn.

    • Bpost (BPOST BB): A empresa belga de distribuição de correio apresentou um EBITDA ajustado no 3º trimestre de €78,9 mn aquém dos €112,4 mn esperados pelos analistas. As receitas foram €873,7 mn abaixo dos €858 mn previstos. A empresa manteve os objectivos para este ano.
  • Mercados europeus no verde com investidores focados na reunião da Fed
    Fonte: Banco Invest
    081118

    Os mercados europeus abriram no verde com os investidores focados na reunião de política monetária da Reserva Federal hoje. Os economistas não esperam qualquer alteração mantendo a taxa de juro no intervalo entre 2% e 2,25%. Não está agendada qualquer conferência de imprensa.

    Hoje a Comissão Europeia divulga as suas projecções económicas trimestrais. Em Julho passado foi revisto em baixa a previsão de crescimento da Zona Euro para 2018 para 2,1% do PIB.

    Na Ásia, o índice Nikkei 225 fechou a subir 1,82% e as praças chinesas negociavam em alta, depois de ter sido divulgado os dados da balança comercial na China em Outubro que atingiu $34,01 mil mn, aquém dos $35,15 mil mn esperados pelos economistas As exportações aumentaram 15,6% acima dos 11,7% estimados e as importações cresceram 21,4% superando os 14,5% previstos.

    As principais bolsas norte-americanas encerraram em forte alta, no melhor dia depois de eleições intercalares desde 1982. Tanto os Democratas como os Republicanos apoiam a reforma das infraestruturas dos EUA. Outro ponto comum é em relação à indústria farmacêutica. Os Republicanos favorecem as grandes empresas farmacêuticas, mas o Presidente Trump sempre mostrou a sua hostilidade em relação à política de preços que esta indústria pratica que é partilhado por ambos.
     
    Dados Macroeconómicos:

     00h00: Balança Comercial (Out)

     07h00: Balança Comercial (Set)

     07h45: Balança Comercial (Out)

     07h45: Balança Transacções Correntes (Set)

     08h00: Produção Industrial (Set)

     09h00: BCE publica Relatório Económico

     13h30: Pedidos Subsídio Desemprego

     19h00: Decisão da taxa de juro da FED


    Eventos:

     14h15: Discurso de Coeure, membro do BCE

     Reunião de política monetária da Reserva Federal


    Resultados:

     BCP (DF), EDP (DF), NOS (DF), Sonae Capital (DF) e REN (DF)

     HeidelbergCement (06h00), Siemens (06h00), Deutsche Telekom (06h00), AstraZeneca (07h00), Société Générale, Continental, Legrand, Mapfre, Burberry

      Walt Disney (DF)


    Estes são os principais destaques da imprensa hoje:

     Chineses já contactaram Bruxelas por causa da OPA à EDP

     Dois anos de Trump deram um recorde aos mercados

     PCP "convicto" no fim do corte nas pensões antecipadas da CGA

     BCP dispara 15% antes de divulgar resultados

     Preço dos bilhetes deve baixar com redução do IVA

     40% das mães dizem que não tiram um mês para cuidar dos filhos

     Desemprego está a descer menos e salários estão a subir mais

     Trump demite Jeff Sessions e perde no Congresso

     Salários de políticos e gestores são os que mais sobem em Portugal

     Descentralização: Verbas para a educação só serão conhecidas em 2019

     Portugal sem meios para proteger dados pessoais

      Fundo da inovação social não quer unicórnios: “Queremoszebras, trabalham em grupo”, diz ministra Maria Leitão Marques

      Operação Lex. Juiz Rui Rangel suspenso preventivamente de funções

     Procuradoria-Geral da República analisa suspeitas sobre José Silvano

  • Qual é a a maior bolha económica?
    Fonte: Howmuch
    bubble

    O mercado de criptomoedas é certamente o que tem mais crescido nos últimos tempos e há quem acredite que é a maior bolha de todos os tempos. Na realidade, o mercado de criptomoedas vale apenas uma pequena fracção do mercado de ouro, que é 31 vezes maior que todo o mercado de criptomoedas e 10% do mercado accionista do mundo inteiro. 

    Nos Estados Unidos, o mercado accionista superou os $30 biliões enquanto a dívida pública ultrapassou os $21,2 biliões. A dívida dos EUA parece fora de controlo, no entanto só representa 10% do total da dívida do mundo inteiro.

    O mercado dos derivados é a maior bolha com um valor de $532 biliões. Estes instrumentos financeiros são resultantes de contratos a prazo celebrados e valorizados por referência a um determinado activo subjacente.
  • Banca espanhola dispara com decisão do Supremo Tribunal
    Fonte: Banco Invest
    EUR0711
    Estes são os principais destaques:

    • Ahold Delhaize (AD NA): A retalhista alimentar holandesa divulgou um resultado líquido no 3.º trimestre de €459 mn, superando as previsões dos analistas de €418 mn. As receitas líquidas totais ascenderam a €15,8 mil mn, acima dos €15,51 mil mn esperados. A margem operacional foi de 4,1%, superior aos 4% estimados. A empresa reviu em alta a perspectiva de Free Cash Flow para o final do ano para, pelo menos, €2 mil mn.

    • Banca Espanhola: O Supremo Tribunal espanhol decretou que os encargos relacionados com o imposto de selo nos créditos hipotecários terão de ser suportados pelos clientes e não pelos bancos.

    • Corticeira Amorim (COR PL): A empresa apresentou um resultado líquido de €58,6 mn, um aumento de 4% face aos €56,4 mn no período homólogo. As vendas aumentaram 9,8% para €583,8 mn e o EBITDA cresceu 2,9% para €108,4 mn. A empresa convocou uma Assembleia Geral extraordinária para aprovar o pagamento de um dividendo extraordinário através da distribuição de reservas de €11,3 mn. Se for aprovada, os accionistas vão receber um dividendo extraordinário de 8,5 cêntimos por cada acção.

    • Veolia Environment (VIE FP): A empresa apresentou um resultado líquido nos 9 meses de 2018 para €457,4 mn vs €396 mn no período homólogo. As receitas cresceram 6% para €18,76 mil mn, com o EBITDA a crescer 6,9% para €2,42 mil mn e o EBIT a aumentar 9,8% para €1,1 mil mn. A empresa reiterou os objectivos para 2018 e 2019.

    • EDP Renováveis (EDPR PL): A empresa obteve lucros de €115,2 mn, o que representa uma quebra de 30% face ao resultado líquido de €165,5 mn alcançado no período homólogo. O EBITDA caiu 12% para €869,4 mn. As receitas desceram 8% para €1,24 mn.

    • ABN AMRO (ABN NA): O banco holandês divulgou um resultado trimestral de €698 mn superando os €579,1 mn esperados pelos analistas. O produto bancário ascendeu a €2,32 mil mn também acima do previsto de €2,17 mil mn. No entanto, a margem financeira foi €1,62 mil mn, ligeiramente aquém do esperado de €1,63 mil mn

    • Crédit Agricole (ACA FP): A instituição financeira francesa apresentou um resultado líquido de €1,1 mil mn, ligeiramente acima do esperado pelos analistas de €1,08 mil mn. O produto bancário subiu 5%, numa base homóloga, para atingir €4,8 mil mn abaixo dos €4,85 mil milhões esperados. O rácio de capital CET1 fully loaded foi incrementado em 11 pontos base para 11,5%. O CEO confirmou os objectivos para 2019.

    • BMW (BMW GY): O fabricante de automóveis alemão apresentou um EBIT no 3º trimestre de €1,75 mil mn aquém dos €1,91 mil mn esperados pelos analistas. As vendas foram €24,74 mil mn superando so €23,59 mil mn previstos.

    • Adidas (ADS GY): A empresa alemã apresentou um crescimento de 3% nas suas receitas para €5,87 mil mn no 3º trimestre aquém dos €5,91 mil mn esperados pelos analistas. A margem operacional foi €901 mn acima dos €869,1 mn previstos. A Adidas reviu em baixa a estimativa de crescimento de receitas anuais de 10% para 8 a 9%, revendo em alta as projecções para a margem bruta, a margem operacional e o resultado líquido.

    • Amadeus (AMS SM): A tecnológica espanhola apresentou um resultado líquido nos 9 meses de 2018 de €886,6 mn comparado com €846,7 mn no período homólogo. O EBITDA foi de €1,59 mil mn vs. €1,47 mil mn homólogos.