• 23 a 27 Setembro 2019
    Fonte: ONU
    climate_week_nyc_2019
    Depois de duas semanas com os bancos centrais no centro das atenções, o foco regressa à economia real com a divulgação dos índices PMI na Zona Euro e EUA e o PIB nos Estados Unidos.

    A Cimeira da Acção Climática na ONU arranca no Sábado, em Nova Iorque, com eventos dedicados à participação jovem e culmina na Segunda-feira com uma reunião de líderes políticos de todo o mundo. São esperados planos significativos para reduzir em 45% as emissões de dióxido de carbono durante a próxima década e para chegar à neutralidade carbónica até 2050.

    Na Segunda-feira, os juízes responsáveis do Supremo Tribunal do Reino Unido, anunciarão a sua decisão final em relação à legalidade da suspensão do parlamento, levada a cabo pelo primeiro-ministro Boris Johnson. Os juízes poderão forçar Johnson a reconvocar o parlamento britânico.

    Estes são os principais eventos:

    Segunda-feira, 23 de Setembro 2019

    • Bolsa de valores de Tóquio encerrada devido ao feriado "Equinócio de Outono"
    • Decisão sobre legalidade da suspensão do Parlamento britânico 
    • Índice PMI: França (08h15), Alemanha (08h30), Zona Euro (09h00) e EUA (14h45)
    • 11h00: PIB Portugal
    • 14h00: Discurso de Mario Draghi, presidente do BCE
    • Discursos de vários membros da Fed: Williams (14h50), Daly (16h30) e Bullard (18h00)
    • 14h00: Discurso de Lane, membro do BCE
    • Resultados Empresariais EUA: Carnival

    Terça-feira, 24 de Setembro 2019

    • 01h50: Minutas da reunião de política monetária em Julho do Banco do Japão
    • Discurso de vários membros do BCE: Villeroy (08h00) e De Guindos (13h00 e 15h30)
    • 09h00: Índice de Clima de Negócios IFO Alemanha
    • 15h00: Confiança do Consumidor EUA
    • Resultados Empresariais EUA: AutoZone (AA), Nike (21h15)

    Quarta-feira, 25 de Setembro 2019

    • 03h00: Decisão da Taxa de Juro do Banco Central da Nova Zelândia
    • Discurso de vários membros do BCE: Coeure (08h00 e 15h00) e Lautenschläger (11h00) 
    • Discursos de vários membros da Fed: Evans (13h00) e George (15h00)
    • 15h00: Vendas de Casas Novas EUA
    • 15h30: Reservas Semanais de Energia EUA

    Quinta-feira, 26 de Setembro 2019

    • 13h30: PIB EUA
    • 14h30: Discurso de Mario Draghi, presidente do BCE
    • 15h00: Assembleia Geral Extraordinária de Accionistas da Novabase
    • Discursos de vários membros da Fed: Kaplan (14h30), Bullard (15h00), Clarida (16h45), Daly (16h45), Kashkari (19h00) e Barkin (21h30)
    • Resultados Empresariais EUA: Accenture, Micron Technologies (DF)
      
    Sexta-feira, 27 de Setembro 2019

    • Inflação: Japão (00h30) e França (07h45)
    • 10h00: Confiança Económica Zona Euro
    • Discursos de vários membros do BCE: Guindos (08h15), Knot (08h15) e De Cos (14h00)
    • Discursos de vários membros da Fed: Quarles (13h30) e Harker (18h00)
    • 13h30: Encomendas de Bens Duradouros EUA
    • 13h30: Inflação PCE EUA

    Para consultar a agenda semanal, aceda ao link abaixo: 

    Agenda Semanal - 23 a 27 Setembro 2019
  • Mudança de estilos de vida vai provocar a mudança de indústrias
    Fonte: ONU
    sustentaval

    A Cimeira de Acção Climática, que começa no Sábado conta com centenas de oradores e participantes dos 193 países membros da ONU que deverão abordar os pontos essenciais no combate às alterações climáticas.

    A secretária-geral adjunta das Nações Unidas, Amina Mohammed, estimou hoje que indústrias mundiais de milhares de milhões de dólares mudem com os novos estilos de vida que vão ser encontrados na Cimeira Climática.

    A Amazon, por exemplo, promete que terá emissões de carbono anuais neutras até 2040 e quer que outras empresas sigam o exemplo da gigante tecnológica. Bezos anunciou que vai encomendar 100 mil camiões eléctricos à empresa norte-americana Rivian, cujas primeiras unidades vão estar operacionais em 2021. A Amazon também se comprometeu hoje a alcançar 80% de energias renováveis até 2024 e 100% até 2030 para alcançar a neutralidade carbónica até 2040.

    Portugal encontra-se em 26º lugar na lista dos 30 países mais sustentáveis do mundo, segundo o relatório divulgado pela ONU, que avalia o desempenho de 162 países nos 17 Objectivos de Desenvolvimento Sustentável adoptados na Agenda 2030.
  • Setembro, o pior mês do ano? Nem por isso...
    Fonte: Thomson Reuters
    set
      Depois de um Agosto complicado, os investidores esperavam um Setembro ainda pior, tendo em conta que esse mês até tem a fama de ser o pior mês do ano, em termos médios.

    Passado mais de metade do mês de Setembro, o índice S&P 500 já valorizou 2,98%, a melhor rendibilidade desde Junho e o melhor Setembro desde 2010.

    Assistiu-se a duas mudanças importantes nas estratégias de investimento: a rotação de acções crescimento para as de valor e um aumento da rendibilidade das empresas com baixa capitalização vs. alta capitalização.

    Ontem o índice S&P 500 atingiu os 3,021.99, quase atingindo o máximo recorde de fecho (3,025.86) atingido no passado dia 26 de Julho. Com toda este euforia será importante relembrar que o máximo do ano passado foi no dia 21 de Setembro.

    Será que 23 de Setembro, o equinócio de Outono vai ser uma repetição do ano passado?
  • Libra em máximos desde Julho com possibilidade de acordo até 31 de Outubro
    Fonte: Thomson Reuters
    gbp
    Hoje a libra apreciou para um máximo de dois meses depois da notícia de que  o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, considera possível que se alcance um acordo para Brexit até dia 31 de Outubro. 

    Juncker pretende fazer tudo ao seu alcance para obter um acordo, pois antecipa que um no-deal Brexit tenha consequências catastróficas. 

    Desde o referendo de Junho de 2016, a libra perdeu 16% do seu valor contra o dólar e tem-se assistido a um aumento da volatilidade desde então.
  • Mercados europeus em queda em dia volátil devido ao "quadruple witching"
    Fonte: Banco Invest, Bloomberg
    200919
    Os mercados europeus abriram em queda em dia de "quadruple witching" na Europa e nos EUA. Hoje é o vencimento simultâneo de quatro contratos: futuros e opções sobre índices e sobre acções que ocorre quatro vezes por ano, nas terceiras sextas-feiras dos meses de Março, Junho, Setembro e Dezembro. As horas mais críticas são: 10h50-11h00 (Eurostoxx50), 12h00 (DAX), 14h30 (abertura EUA) e 19h00 (EUA).

    Na Ásia, o índice Nikkei 225 fechou a subir 0,16% com a inflação em mínimos de dois anos, em Agosto, depois de ter subido 0,5%, em termos homólogos. As praças chinesas encerraram em alta, depois do Banco Central da China ter publicado uma nova versão das taxas de juro prime a 1 e a 5 anos. A taxa de juro a um ano passou de 4,25% para 4,20% e a de cinco anos manteve-se nos 4,85%. 

    As principais bolsas norte-americanas encerraram na linha de água depois de no final do dia surgiram relatos de que um alto responsável norte-americano com uma nova ameaça de um agravamento das tarifas aduaneiras aos produtos chineses, o que deixou os investidores mais receosos no final da sessão. As acções da Microsoft valorizaram 1,84% para $141,07, no dia em que foi aprovado o programa de recompra de acções no valor de $40 mil mn.

    Dados Macroeconómicos:

     00h30: Inflação (Ago)

     07h00: Índice de Preços ao Produtor (Ago)

     07h45: Salários (2º Tri)

     Índice de Preços da Habitação (2.º Tri)

     Banco de Portugal divulga Indicadores Coincidentes

     15h00: Confiança dos Consumidores (Set)


    Eventos:

     Discursos de vários membros do BCE: Rimsevics (10h00) e Visco (16h00)

     Discursos de vários membros da Fed: Williams (13h15), Rosengren (16h20) e Kaplan (18h00)

     Standard & Poor’s e a DBRS poderão pronunciar-se sobre o perfil de risco das obrigações da China


    Resultados Empresariais:

     Smiths Group (07h00)


    Estes são os principais destaques da imprensa hoje:

     Construtoras e Iberdrola em guerra no Alto Tâmega

     Finanças obrigadas a devolver ISV de usado importado

     Venezuela impedida de tirar 400 milhões do Novo Banco

     "Emissões enormes" de CO2 levam ambientalistas a chumbar Montijo

     Elisa Ferreira vende acções e ultrapassa dúvidas no PE

     Dois mil estrangeiros por dia pedem para ficar em Portugal

     Sondagem revela que saúde e reformas são mais importantes que baixar IRS

     Parlamento envia ao MP nomes de bancários que aprovaram créditos ruinosos

     BdP exige fim do impasse na escolha do CEO do Montepio

     Credit Suisse diz que já há condições para estímulos orçamentais na Europa

     Crescimento global frágil e ameaçado pelas tensões comerciais, diz Christine Lagarde

     Bruxelas pede explicações sobre caso das golas antifumo que tiveram apoio comunitário

  • Wall Street quase a atingir máximo recorde com recompra de acções da Microsoft
    Fonte: Finviz
    sp500
    O índice S&P 500 está quase a atingir máximos recorde hoje, impulsionado pelo anúncio da Microsoft de um aumento de 11% do dividendo trimestral para $0,51 por acção. 

    A empresa aprovou também um programa de recompra de acções no valor de $40 mil mn, o que equivale a 4% da capitalização bolsista.

    sp500
  • Investimento em robôs acelera para valor recorde
    Fonte: World Robotics
    robos
    Não é apenas os mercados accionistas a atingirem novos máximos. As vendas anuais globais de robôs também atingiram um valor recorde de $16,5 mil mn, no ano passado, de acordo com o estudo da World Robotics divulgado ontem.

    Em 2018, foram instalados mais de 420 mil robôs em todo o mundo. Até 2022, o número deverá disparar 40% para os 584 mil.

    robos2
    A China foi quem assumiu a maior fatia neste montante com um investimento de $5,5 mil mn no ano passado, equivalente a 36% das instalações globais.

    robots
    Os maiores mercados de robôs são países dominantes na fabricação de automóveis ou electrónica. Os robôs utilizados na indústria automóvel representaram 30% da oferta total de robôs.

    Robôs e inteligência artificial também estão a entrar rapidamente na nossa vida quotidiana, como no McDonald's ou na sua próxima viagem com a Lyft. 

    Aconteça o que acontecer, a boa notícia é que a previsão de Elon Musk, há quatro anos e dez meses atrás, de que os robôs poderiam matar-nos em cinco anos, ainda não se concretizou.
  • TLTRO-III fraco
    Fonte: BCE
    tltro
    O Banco Central Europeu concedeu um total de €3.396 mn a uma taxa de juro de 0% no primeiro leilão do terceiro programa de operações TLTRO-III, com a participação de 28 bancos.

    Este montante foi muito aquém do esperado em comparação com o primeiro leilão do programa TLTRO-II, quando foram concedidos quase €400 mil mn a mais de 500 entidades.
  • BCP sai do índice a partir do dia 23 Setembro
    Fonte: Banco Invest
    eurostoxx600
    Na revisão do índice Stoxx 600, as acções do BCP vão sair do índice europeu com efeitos a partir do dia 23 de Setembro.

    As outras acções que vão sair do índice são: Rockwool B, Dksh Holding, Jyske Bank, Viscofan, BIC, Boskalis Westminster e Springer.

    Do lado das entradas temos Altice Europe Nv A, Cts Eventim, Elia System Operator, Aedifica, Nexi Spa, Allreal Hldg, Alstria Office Reit e Immofinanz.

    STOXX600
  • OCDE revê em baixa crescimento da economia mundial em 2019 e 2020
    Fonte: OCDE
    oecd
    O crescimento da economia mundial deverá desacelerar para 2,9% em 2019 e para 3% em 2020, estimou hoje a OCDE, que reviu em baixa as previsões anteriores e advertiu que serão os acréscimos mais fracos desde a crise financeira de 2008.

    A OCDE considera que chegou a hora dos Estados, principalmente na Zona Euro, introduzirem políticas orçamentais expansionistas para complementarem os esforços da política monetária do BCE. Se os Estados juntarem-se ao esforço do BCE, o efeito de longo prazo será maior e preços das casas inflacionam menos
     fiscal
  • Norges Bank, o banco central que contraria a tendência
    Fonte: Refinitv
    rates
    Num mundo onde quase todos os bancos centrais estão a cortar as suas taxas de juro para evitar a recessão, existe uma excepção: o banco central da Noruega.

    O Norges Bank acabou de subir as suas taxas de juro pela quarta vez este ano. O aumento foi de 25 pontos base para 1,50%. No entanto, o banco central indicou que esta subida poderá ser a última.

    O Banco do Japão decidiu hoje manter inalteradas as taxas de juro de referência nos -0,10% e prosseguir o programa de estímulo monetário "enquanto for preciso", para alcançar uma taxa de inflação de 2%.

    Outro banco central a manter as suas taxas de juro hoje foi o Banco Nacional da Suíça com a taxa a manter-se nos -0,75%.

    Aguarda-se a decisão do Banco de Inglaterra hoje pelas 12h00 mas as previsões são de nenhuma alteração à sua política monetária.
  • Mercados europeus positivos com reuniões de bancos centrais em foco
    Fonte: Banco Invest, Bloomberg
    190919

    Os mercados europeus positivos em dia de mais reuniões de política monetária: Banco do Japão, Banco Central da Noruega, Banco Nacional Suíço e Banco de Inglaterra. No entanto não são esperadas alterações.

    Na Ásia, o índice Nikkei 225 fechou a subir 0,38% depois do Banco do Japão ter mantido as suas taxas de juro nos -0.10% embora assinalou que poderá torna-la mais expansiva no futuro mas o seu objectivo é de manter as yields a 10 anos próximas de 0%. As praças chinesas encerraram em alta.

    As principais bolsas norte-americanas encerraram no verde, depois da Fed ter cortado em 25 pontos base a taxa de juro directora para o intervalo 1,75%-2%. O presidente da Fed, Jerome Powell, sinalizou que serão necessários ajustes “modestos” às taxas de juros para conduzir a economia norte-americana às metas de crescimento, emprego e inflação mas admitiu um ciclo mais longo de cortes, se a expansão económica abrandar. 

    Dados Macroeconómicos:

     09h00: Balança de Transacções Correntes (Jul)

     09h30: Vendas a Retalho (Ago)

     10h00: OCDE publica "Outlook" Económico

     13h30: Balança de Transacções Correntes (2.º Tri)

     13h30: Pedidos de Subsídio Desemprego

     15h00: Leading Index (Ago)

     15h00: Vendas de Casas Usadas (Ago)


    Eventos:

     03h50: Reunião de política monetária do Banco do Japão

      08h30: Decisão da taxa de juro pelo Banco Nacional da Suíça

     12h00: Decisão da taxa de juro do Banco de Inglaterra

     Discursos de vários membros do BCE: Coeure (11h00) e Lautenschlaeger (13h00)


    Resultados Empresariais:

     Next (07h02), Alten

     Darden Restaurants (AA)


    Estes são os principais destaques da imprensa hoje:

     Compras do BCE vão ter pouco impacto em Portugal

     Concorrência passa à EDP quarta maior multa de sempre

     Fed corta juros e Powell admite ir mais longe

     Défice externo aumentou 165% até Julho

     Ambiente: Portugal precisa de 85 mil milhões para ser neutro em carbono

     ERSE avisa EDP para acelerar contadores inteligentes

     Contratos de dois milhões de euros sob suspeita fazem cair governante

     Cartões de refeições de bancos estão irregulares

     Artur Neves: Uma demissão sem surpresas para Costa

     Polémica. Elisa vai gerir fundos, marido é da CCDR

     Powell deixa porta aberta sobre futuro dos juros os EUA

  • Fracas projecções penalizam FedEx e Adobe
    Fonte: Banco Invest, Bloomberg
    US180919
    Estes são os principais destaques:

    • CDW (CW): A empresa tecnológica vai entrar para o lugar da Total System Services no índice S&P 500 no dia 23 de Setembro. A Total System Services foi adquirida pela Global Payments.

    • General Mills (GIS): Empresa mantém projecções para o ano fiscal

    - EPS: $0,79 vs. $0,77 Est.
    - Receitas: $4,0 mil mn vs. $4,09 mil mn Est.

    • Walmart (WMT): A empresa continua a apostar no comércio electrónico, agora com a introdução de um novo programa, que oferece diversos benefícios para compras, no website, feitas com cartão de crédito.

    • Amazon.com (AMZN): A empresa lançou uma nova versão do Serviço Amazon Music com músicas de alta qualidade semelhante ao som dos CDs. O serviço terá um custo de $12,99 por mês para ao membros Prime e $14,99 para os outros.

    • Exxon Mobil (XOM): A petrolífera procura um possível comprador para os seus activos de petróleo e gás no Sudoeste Australiano.

    • Adobe (ADBE): Resultados acima do esperado mas objectivos para o próximo trimestre ficaram aquém das estimativas. 

    - EPS: $2,05 vs. $1,97 Est.
    - Receitas: $2,83 mil mn vs. $2,82 mil mn Est.

    • Chewy (CHWY): A retalhista de produtos para animais de estimação obteve receitas acima do esperado. A Chewy prevê receitas acima dos seus objectivos no próximo trimestre. 

    - EPS: $(0,21) vs. $(0,11) Est.
    - Receitas: $1,15 mil mn vs. $1,11 mil mn Est.

    • FedEx (FDX): A empresa de entregas cortou as estimativas de lucros do ano para entre $11 a $13, bastante aquém dos $14,73 previstos devido às perspectivas de evolução de receitas causadas pelo aumento das tensões comerciais e fraqueza das condições macroeconómicas.

    - EPS: $3,05 vs. $3,15 Est.
    - Receitas: $17,05 mil mn vs. $17,06 mil mn Est.
  • Peacock: Mais uma plataforma a caminho
    Fonte: Francis Scialabba
    streaming

    A Comcast revelou ontem a sua plataforma de streaming, a Peacock que será centrada em conteúdo da produtora NBCUniversal com mais de 15 mil horas de programação. A sua estreia está agendada para Abril de 2020 nos Estados Unidos e não ainda não há previsão para a sua expansão internacional.

    Na última Segunda-feira, a Netflix anunciou que a comédia dos anos 90, "Seinfeld" vai passar a estar disponível na íntegra na Netflix. A mudança de casa vai acontecer só em 2021, mas é um trunfo significativo para a Netflix depois de a plataforma de "streaming" ter perdido a série "Friends"

    Ontem, a WarnerMedia, dona de subsidiárias como a Warner e a HBO, anunciou uma nova aquisição para a sua futura plataforma de serviços "streaming", a HBO Max. Trata-se da série "The Big Bang Theory"

    A guerra de "streaming" está lançada! 
  • Injecta liquidez no mercado monetário pela primeira vez em 10 anos
    Fonte: WSJ
    fed1
    Ontem assistiu-se a um problema de liquidez no mercado monetário norte-americano, depois da taxa "repo overnight" ter disparado até 10%, uma subida de mais de 400%. Por conseguinte, a Reserva Federal teve que injectar liquidez no mercado monetário pela primeira vez nos últimos 10 anos.

    Este disparo na taxa "repo overnight" influenciou a taxa de fundos federais, a principal ferramenta de política monetária do banco central, empurrando-a para 2,25%, o limite superior do intervalo definida pela Reserva Federal.

    fed3
    Este momento não foi o melhor momento para a Reserva Federal, que terá agora ainda mais pressão para reduzir os juros directores em 25 pontos base, ou até mais para normalizar a situação.
  • Sector de luxo penalizado com "downgrade" da UBS
    Fonte: Banco Invest, Bloomberg
    EUR180919

    Estes são os principais destaques:

    • Prosegur (PSG SM)/Telefonica (TEF SM): A Telefonica irá adquirir 50% do negócio da Prosegur em Espanha por €300 mn. A Telefonica tem a opção de realizar a aquisição através de pagamento em acções próprias ou de pagamento em dinheiro.

    • EDF (EDF FP): A eléctrica francesa informou que não haverá necessidade de encerrar nenhum dos seus reactores nucleares por agora, após a descoberta de problemas com a soldagem em 6 dos seus reactores nucleares. Este problema não deverá afectar a operação dos reactores e nem necessitará de manutenção imediata.

    • EON (EOAN GY): A empresa alemã pretende alienar uma empresa de venda de gás e electricidade, de retalho, na República Checa por $1,1 mil mn que irá fazer parte da compra da Innogy. 

    • Diageo (DGE LN): Os sindicatos suspenderam a greve planeada para o fim do mês, nas destilarias da empresa britânica devido a uma proposta de melhores salários para os funcionários.

    • Essilor-Luxottica (EL FP): A empresa irá iniciar uma parceria com o Facebook para o desenvolvimento de óculos smart que possibilitarão substituir os smartphones. 

    • Beiersdorf (BEI GY): A Goldman Sachs reduziu a sua recomendação sobre a empresa para “sell” de “neutral” com um preço-alvo de €100.

    • Jerónimo Martins (JMT PL): A Bernstein iniciou a cobertura das acções da retalhista com uma recomendação de “underperform” e preço-alvo de €12,5.

    • Swatch (UHR SW)/Richemont (CFR SW): A UBS reduziu sua recomendação sobre as empresas suíças de artigos de luxo para “sell” de "neutral" dizendo que estas terão dificuldade em manter o seu crescimento face à queda de vendas na China.

    • Moncler (MONC IM): O CEO da empresa está "cauteloso" em relação às vendas do ano devido aos efeitos dos protestos em Hong Kong.
     
  • Mercados europeus abriram na linha de água aguardando decisão da Fed
    Fonte: Banco Invest, Bloomberg
    180919

    Os mercados europeus abriram na linha de água no dia que Jerome Powell deverá anunciar um corte da sua taxa de juro de 25 pontos base, colocando a taxa directora num intervalo entre 1,75% e 2%, segundo as previsões do mercado. Este corte será o segundo do ano. Em Julho, o Banco Central referiu que os cortes que poderia implementar, constituiriam um ajuste intercalar no ciclo da política monetária.  

    Na Ásia, o índice Nikkei 225 fechou a cair 0,18% com as exportações registaram uma queda em termos anuais de 8,20% em Agosto, aquém dos 10,90% previstos pelos economistas devido à diminuição de exportações de automóveis, componentes de automóveis e equipamento de semicondutores. As praças chinesas encerraram mistas.

    As principais bolsas norte-americanas encerraram positivas impulsionadas pelo sector imobiliário devido à queda das "yields" das obrigações soberanas. Os rebeldes iemnitas hutis reivindicaram os ataques na Arábia Saudita mas os drones foram identificados como sendo iranianos, o que aumentou as tensões entre os Estados Unidos e Teerão.
     
    Dados Macroeconómicos:

     00h50: Balança Comercial (Ago)

     07h00: Vendas de Automóveis (Ago)

     09h30: Inflação (Ago)

     10h00: Inflação (Ago)

     10h00: Output de Construção (Jul)

     11h00: Índices de Preços na Produção Industrial (Ago)

     Balanças Corrente e de Capital (2.º Tri)

     13h30: Licenças de Construção (Ago)

     13h30: Casas em início de construção (Ago)

     15h30: Reservas Semanais de Energia


    Eventos:

     10h30: IGCP realiza leilão de Bilhetes do Tesouro, com maturidades a 6 e 12 meses, com um montante entre €1.250 mn e €1.500 mn

     16h15: Discurso de Villeroy, membro do BCE

     19h00: Decisão da taxa de juro pela Reserva Federal

     19h30: Discurso de Powell, presidente da Reserva Federal


    Resultados Empresariais:

     Kingfisher (07h01)

     General Mills (12h00)


    Estes são os principais destaques da imprensa hoje:

     Incentivo à reabilitação para arrendar sem procura

     Condutores viram as costas a carros "made in Portugal"

     Reserva Federal cede ao mercado mas não a Trump

     Fisco impõe IVA mais alto para gelado ao balcão

     Viagem a Istambul leva Justiça a investigar 30 autarcas do PS e PSD

     Espanha não evita as quartas eleições no prazo de quatro anos

     Burocracia retém milhões e asfixia universidades

     Exportações de calçado crescem 45% para a China e 17% para os EUA

     20% dos dentistas portugueses estão emigrados

     Um ano depois, Siza Vieira já voltou a decidir sobre energia

  • Popularidade crescente de Boris Johnson
    Fonte: YouGov
    boris
    A popularidade de Boris Johnson tem aumentado mesmo com as suas lutas constantes no Parlamento e no exterior.

    Actualmente, 38% dos britânicos afirmam ter uma visão favorável do primeiro-ministro, contra 54% com uma opinião desfavorável, dando uma pontuação líquida de -16, contra -21 quando se tornou Primeiro-ministro do Reino Unido. 
  • Produção na Arábia Saudita deverá regressar à normalidade em 2-3 semanas
    Fonte: CNBC
    crude
    Os preços do petróleo descem mais de 5%, após um relatório que a produção de petróleo da Arábia Saudita deverá regressar à normalidade dentro de 2 ou 3 semanas.

    Arábia Saudita está próxima de recuperar 70% dos 5,7 milhões de barris perdidos após o ataque de drones no Sábado.
  • Dólar beneficiado com aumento de riscos geopolíticos
    Fonte: Hedgeye
    usd
    Os riscos geopolíticos estão a incentivar os investidores a apostarem no dólar, antes da conclusão da reunião de política monetária do banco central dos EUA onde é esperado um corte de 25 pontos base nas taxas de juro.

    Contra um cabaz dos seus rivais, o índice do dólar DXY negoceia nos 98,59, a caminho de um máximo de mais de dois anos, de 99,37 no início deste mês.

    usd
  • Gestores de fundos apostam em acções de crescimento - BofAML
    Estas foram as principais conclusões do inquérito do Bank of America Merrill Lynch, junto de gestores de fundos globais, realizado entre 6 e 12 de Setembro:

    - O sentimento entre os gestores de fundos melhorou porque reduziram a sua liquidez para 4,7% vs. 5,7% em Junho 2019, com apenas 7% dos gestores de fundos a esperarem que as acções de valor superem as de crescimento nos próximos 12 meses.

    1
    - O investimento em obrigações soberanas norte-americanas continua a ser a estratégia mais popular pelo quarto mês entre os gestores de fundos.

    2
    - A guerra comercial constitui o principal risco pelo sexto mês consecutivo, aumentando em relação ao mês de Agosto.

    3
    - 38% dos gestores de fundos acreditam que a guerra comercial nunca será resolvida.

    4