FIQUE A PARAcompanhe os destaques e principais tendências do dia que influenciam as bolsas em todo o mundo.
Outlook Análise Técnica Research Investimento Educação
27.10.2021 15:55
Análise Técnica
Update: S&P500
S&P500 @ 4577 A reconquista dos 4466 confirmou a retoma da tendência de alta com o índice a marcar novos máximos em pouco mais de uma semana. O objectivo para este movimento deve ser a extrapolação de Fibonacci (usando os mínimos de 2020) na zona dos 4625. Esta ideia é válida desde que o preço sustente acima dos 4567. Fazemos também notar que os máximos de momentum no gráfico horário coincidem com a zona de máximos de Setembro último. O padrão de alta está vivo, mas os sinais de alarme continuam a recordar o teste por fazer à exponencial dos 200 dias. Para o curto prazo estamos então a monitorizar os 4545, os 4567 e por fim os 4625. Análise Anterior: S&P500 @ 4361 (fecho de segunda-feira) O índice deixou mais um enorme “gap” de abertura acima da nossa referência nos 4370. Essa sessão acabou por validar uma linha de tendência de máximos sempre inferiores, que destacamos no gráfico diário (uma linha de tendência é válida a partir do 3º toque). Vamos hoje monitorizar o intervalo 4354/68 como definidora de bias para o curto prazo, sendo que acima dos 4466 consideramos retomada a tendência de alta dos últimos meses. Abaixo dos 4350 é expectável um acelerar do movimento descendente que deverá trazer novos mínimos relativos abaixo dos 4280.     Numa óptica de “trading” e quando olhamos para o gráfico horário, constatamos que para além da validação da linha de tendência descendente, o preço voltou a rejeitar a exponencial dos 200 períodos, num movimento em tudo semelhante aos anteriores (destacados a amarelo). Definimos também duas zonas de venda, a 1ª no intervalo que engloba as exponenciais de curto prazo (4379/89) e depois o intervalo 4405/4420. Como zona de compra, a linha de tendência descendente é um suporte fraco, pelo que poderá ser necessário esperar pelo “normal” teste à exponencial dos 200 dias.         Análise Anterior: S&P500 @ 4322 O índice acabou ontem por vir fechar abaixo da nossa primeira referência para o curto prazo, nos 4350, hipotecando para já uma recuperação mais forte e colocando novamente em cima da mesa o mais que expectável teste à exponencial dos 200 dias (junto aos 4100). O gráfico horário está a inverter novamente sem o MACD ter registado valores acima de 0, o que complica a elaboração de um plano no curto prazo: A zona ideal de venda foi deixada para trás com um “gap down” e o suporte no intervalo 4275/4300 não está quebrado. O “bias” é agora mais negativo, mas o suporte referido tem impedido maiores males. Faremos novo “update” assim que o preço saia do intervalo definido pelas duas últimas sessões (4278, 4370).         Análise Anterior: S&P500 @ 4348 O índice reconquistou ontem em cima do fecho a zona dos 4300, confirmou hoje de abertura uma divergência positiva, com uma abertura em “gap up”, que colocou o preço a 40 pontos da zona de mínimos (não deixando mais uma vez grande margem de manobra para um plano que respeite os nossos habituais rácios retorno/risco). Com apenas um hora de sessão hoje, o preço está a testar a 1ª referência que tínhamos para o curto prazo, os 4350. A capacidade para suplantar esta zona (onde também está a exponencial dos 50 períodos) pode permitir ao S&P500 ir testar o “gap down” deixado nos 4433, ou pelo menos a exponencial dos 200 períodos, acima dos 4400. Numa óptica de “trading” e com o MACD horário a apontar para cima, mantemos um “bias neutro”.         Análise Anterior: S&P500 @ 4378 A exponencial dos 50 dias suportou o preço em todas as correcções desde Novembro de 2020. Essa referência está hoje nos 4422, valor abaixo do qual defendemos a possibilidade de um teste (expectável) à exponencial dos 200 dias, na zona dos 4130 (com inclinação positiva). O forte “gap down” de abertura dificulta a elaboração de um plano no curto prazo, pelo que teremos de esperar pelo próximo sinal de venda no gráfico horário para uma entrada no objectivo referido. Como referências para as próximas horas/sessões: 4350, 4375, 4400, 4422 e por fim o intervalo 4433/66.         Análise Anterior: S&P500 @ 4439 Começamos por fazer notar, mais uma vez, o fraco volume da recuperação do final da semana passada. As próximas sessões podem ser determinantes para um dos dois cenários técnicos seguintes:   - O índice sustenta acima das exponenciais de curto prazo (gráficos diário e horário), a última está na zona dos 4450, e estará de regresso a tendência vigente, de alta. Poderíamos nesse caso esperar o S&P500 acima dos 4600 nas próximas sessões.   - A incapacidade para aguentar a zona das exponenciais e a quebra em baixa dos 4420, deve implicar novos mínimos relativos no curto prazo, com uma uma correcção que se deverá estender até um teste à exponencial dos 200 dias.         Análise Anterior: S&P500 @ 4433 (fecho de sexta-feira) Os sinais de alarme que identificámos nos gráficos de curto prazo trouxeram o índice à zona de compra/suporte que definimos na última nota, para posicionamentos mais agressivos. O S&P500 prepara uma abertura muito próximo da zona inferior do intervalo referido (4375). Faz sentido também relembrar que a exponencial dos 200 dias é o suporte técnico que esperamos ver testado ainda este ano (para hoje na zona dos 4110 com inclinação claramente positiva).         Análise Anterior: S&P500 @ 4524.09 (fecho de quarta-feira) Destacámos um canal ascendente no gráfico de médio/longo prazo, que teve início após a quebra em alta dos níveis pre-pandemia. A figura engloba claramente o preço desde então e permite apontar a zona dos 4300 como o suporte de prazo mais alargado a monitorizar. Fazemos referência aos indicadores, que nos mostram uma força de tendência reduzida e algumas divergências negativas.     Olhando para o gráfico diário, faz sentido lembrar que nos últimos 25 anos, só em 2 o preço não testou a exponencial dos 200 dias (hoje nos 4061, com inclinação claramente positiva). Esta seria a zona óbvia de entrada para investidores, mas para posicionamentos claramente mais agressivos, definimos uma outra, destacada como “buying area”. No sentido inverso e enquanto o padrão de mantiver, podemos esperar uma ida acima dos 4600, desde que o preço sustente acima das projecções de Fibonacci que identificámos no gráfico (4506 e 4549).     Passando ao período temporal de análise onde normalmente definimos os nossos planos de “trading”, constatamos mais uma vez que alguns indicadores divergem do preço nos máximos, mas também identificamos dois suportes claros que têm aguentado o preço nos recuos: A exponencial dos 50 (agora nos 4507) e dos 200 períodos (nos 4447). O preço desenhou uma clara linha de máximos na zona dos 4538, que com as exponenciais referidas, coompleta a lista das nossas referências técnicas para o curto prazo. Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.  
27.10.2021 08:57
Biotecnologia
Tendência de Investimento
Investir em Biotecnologia As empresas de biotecnologia desempenharão um papel vital no desenvolvimento futuro de medicamentos que possam ajudar os pacientes a sobreviver às doenças actualmente fatais e melhorar a qualidade de vida das pessoas que sofrem de condições debilitantes. Ao contrário de muitas indústrias, o sector da biotecnologia continua a prosperar. Depois de uma ligeira queda em Março de 2020, consequência da pandemia COVID-19, o sector da Biotech recuperou fortemente num curto espaço de tempo. As oportunidades no sector da Biotecnologia “Existem cerca de 7.000 doenças raras, das quais apenas 5% podem ser tratadas.” Source:Pharmaceutical Research and Manufacturers of America. Rare diseases report, 2013     Conheça os motivos pelos quais deveria investir neste sector: Economia da Saúde A necessidade de medicamentos melhores, mais específicos e eficientes está a aumentar à medida que os custos globais dos cuidados de saúde também aumentam. Uma maior esperança média de vida significará uma taxa mais elevada de doenças crónicas e uma maior procura por produtos e serviços de saúde. No entanto, medicamentos mais eficazes podem ajudar a reduzir os custos globais dos cuidados de saúde e manter os pacientes fora do hospital.   Inovação A inovação na biotecnologia está a impulsionar o desenvolvimento de terapias cada vez mais direccionadas que oferecem enormes benefícios potenciais para a saúde de doentes com cancro, VIH/SIDA e muitas outras doenças graves. As empresas de biotecnologia também podem representar objectivos de aquisição atraentes para empresas farmacêuticas, uma vez que a sua experiência em investigação e inovação é muito valorizada. Isto cria o potencial de consolidação e aquisições, o que poderá gerar fortes retornos para os investidores.  Assim, a inovação cientifica em curso, aliada a um ambiente empresarial fértil, significa que a indústria da biotecnologia abriga um grande número de oportunidades interessantes para investidores de longo prazo.  Sistema Regulamentar Com a maioria das empresas de biotecnologia envolvidas em ensaios clínicos ou numa fase mais precoce do desenvolvimento de fármacos, uma resposta mais rápida do sistema regulamentar deverá ajudar a encurtar o tempo necessário para colocar novos fármacos no mercado, encorajando ainda mais a cultura de inovação e descoberta do sector. Actualmente um em cada cinco novos fármacos testados em humanos será aprovado. A FDA quer acelarar o desenvolvimento de tratamentos e reduzir o tempo que demora a ser aprovado (Fonte: PICTET Asset Management).   Como investir? No Banco Invest poderá ganhar exposição à biotecnologia através do Invest Trend Biotech. Os fundos de investimento do Invest Trend Biotech são constituídos por empresas que procuram desenvolver medicamentos que combatem doenças provocadas pelo estilo de vida e doenças fatais, ajudando assim a aliviar as pressões sobre os sistemas de saúde.
27.10.2021 08:56
Análise Técnica
Update: USD/JPY
USD/JPY @ 113.98  A zona dos 114 no gráfico semanal está a obrigar a uma pausa, reforçando a nossa expectativa. Infelizmente o preço ainda conseguiu um novo “spike” ligeiramente acima do “stop” sugerido no último plano (“stop” @ 114.68, máximo nos 114.71). Mantemos a expectativa de uma correcção/consolidação mais prolongada com o preço a mostrar muita dificuldade em sustentar acima dos 114, o que terá como consequência expectável, o teste à exponencial dos 200 dias (ainda abaixo dos 110, com inclinação positiva). Vamos continuar a monitorizar o par e estaremos atentos no próximo movimento de alta.       Análise Anterior: USD/JPY @ 114.18  O gráfico semanal permite-nos identificar uma importante resistência na zona dos 114.     Se encurtarmos o período tem poral de análise, encontramos algunas sinais parabólicos após várias semanas de um padrão de alta claro. As duas pequenas divergências negativas, junto à resistência de médio prazo referida, são o 1º sinal de alarme. Uma correcção neste par, pode levar o preço à exponencial dos 200 dias (abaixo dos 110).     Numa óptica de “trading” e tendo por base, como habitualmente, o gráfico horário, fazemos notar o nosso habitual sinal de entrada (inversão do MACD horário). Sugerimos então uma entrada nos níveis actuais (114.18), com um “stop” @ 114.68 e como objectivo, os 110.68 (rácio retorno/risco de 8). Continuamos com 1/32 do risco máximo.     Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.  
18.10.2021 12:01
Análise Técnica
Update: EUROSTOXX50
Eurostoxx50 @ 4150 O índice tem estado a consolidar suportado no fecho de quinta-feira, nos 4149. O MACD horário já inverteu em baixa, apontando para a quebra deste suporte de curto prazo, o que pode hipotecar a recuperação do final da semana passada. Seria o 2º “lower high” desde os máximos de Setembro e o suficiente para podermos considerar um novo padrão, desta vez de baixa. Sugerimos então nova entrada, nos níveis actuais (4150), com dois “stops”, os 4174 e os 4214. Como objectivo, os 3886 (rário retorno/risco de 6). Continuamos com apenas 1/32 do risco máximo.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4177  A sessão de ontem foi de sentido único depois de um forte “gap up”. A de hoje está a quebrar a linha de tendência descendente que tem parado o preço nas recuperações anteriores. Relembramos que o desfecho dos anteriores “gaps” em alta não foi o melhor, mas se o preço mostrar desta vez outra força e principalmente se reconquistas os vários topos que destacamos na zona dos 4200, o quadro fica claramente voltado para cima. Níveis a monitorizar nos próximos dias, os 4200 e o fecho de ontem nos 4149.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4024  O índice abriu em “gap down” próximo de uma zona que já serviu de suporte há algumas sessões. Mantemos a nossa expectativa, mas faz sentido alterar o “stop” da entrada de ontem (4076) para o “breakeven”. Sugerimos desde já duas novas alterações: A quebra dos 3979 permitiria alterar o “stop” para os 4016 e a quebra dos 3960, levará a nova alteração, desta feita para os 3096. Continuamos com o objectivo inicial, nos 3916. Abaixo dos 4100/20 mantemos um “bias” negativo.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4021  O índice testou a exponencial dos 200 períodos e não a conseguiu suplantar. O MACD horário já inverteu novamente em baixa e aponta agora para novo movimento descendente que, pelo quadro técnico do gráfico diário, pode testar a base dos últimos meses, nos 3900. Sugerimos então uma entrada nos níveis actuais (4076), com 2 “stops”, 4086 e 4106. Como objectivo definimos os 3916 (récio retorno/risco de 8). Mantemos apenas 1/32 do risco máximo.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4021  O índice voltou a ter ontem uma abertura bastante eufórica que se traduziu no mesmo desfecho das anteriores (inclusive a que deu origem ao nosso último plano de entrada nos 4185). O “bias” é agora bastante claro e apresenta-se como uma importante oportunidade para as próximas semanas desde que o preço se mantenha abaixo dos 4200 no gráfico semanal. Num período temporal mais curto, estamos a monitorizar o intervalo 4050/100 como a nossa grande referência numa óptica de “trading”. O fecho de hoje clarificará bastante os gráficos de prazo mais alargado, pelo que exactamente um mês depois da última análise mais detalhada, iremos até ao início da próxima semana fazer uma nova revisão para os posicionamentos mais conservadores (médio/longo prazo). Terminamos destacando os níveis técnicos para hoje: 3920/40, depois os 3980, em seguida os 4020 e por fim os 4050/100.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4109  O índice negociou ligeiramente acima do “protect-profit-stop” que definimos nos 4115. Tecnicamente podemos esperar a continuação desta recuperação até ao intervalo 4146/52 ou mesmo novo teste à resistência 4200/20. O “bias” continua negativo principalmente se o preço não sustentar acima dos 4100. Vamos para já esperar por novo sinal de venda no MACD horário ou por um teste falhado a uma das duas resistências referidas. Teríamos também de reavaliar “rapidamente” se o índice fraquejar abaixo dos 4100.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4063  O índice continua na direcção do plano sugerido, mas faz sentido baixar novamente o “stop”, desta vez para os 4115 (2x o risco inicial). Recuperamos neste “update” o gráfico diário, para melhor traduzir o que esperamos. O objectivo continua nos 3915, mas vamos já definir um “trailing stop” da seguinte forma: - A quebra dos 4045 implicaria nova alteração do “stop” para os 4080, - A quebra dos 4010 permitiria colocar o “stop” nos 4045, - O patamar seguinte está nos 3975, que a ser quebrado obrigaria a nova alteração para os 4010, - Finalmente a quebra dos 3940, levaria a uma última alteração para os 3975.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4104  A vela horária que ajudou a suportar o plano sugerido, marcou de facto o máximo relativo no movimento ascendente anterior (vela de exaustão que permitiu antecipar o sinal do MACD horário). A quebra dos 4150 levou a uma acelerar do movimento descendente e o preço caminha na direcção esperada. Mantemos o objectivo do plano, mas faz sentido eliminbar totalmente o risco assumido alterando os dois “stops” para um único, no “breakeven”.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4185  A abertura de hoje é em tudo semelhante à que assinalámos com uma seta a amarelo no gráfico horário, esperamos por isso que o índice não aguente a zona de abertura e acabe por fazer um movimento em tudo semelhante ao anterior, o que permitira defender então o teste à exponencial dos 200 dias. Sugerimos assim o seguinte plano: Entrada nos níveis actuais (4185) com 2 “stops”, 4210 e 4230. Como objectivo, os 3915. Continuamos com 1/32 do risco máximo (rácio retorno/risco de 9). Estamos a antecipar o sinal do MACD horário, uma vez que o histograma denota uma divergência negativa e a última vela horário sinaliza exaustão.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4097 O índice confirmou ontem a quebra de todas as exponenciais de curto prazo, estando agora apenas acima da exponencial dos 200 dias. Temos agora duas possibilidades bem distintas: - O preço reconquista as exponencias quebradas (a última está agora nos 4159) e retoma a tendência de alta. - A recuperação iniciada ontem mostra-se incapaz de suplantar das resistências destacadas (4125, 4131 e por fim o intervalo 4145/59), o MACD horário inverte em baixa e podemos então defender um teste à exponencial dos 200 dias.   Estas duas hipóteses permitirão elaborar um plano, pelo que vamos então monitorizar o gráfico horário nas próximas horas.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4164 O índice aproxima-se rapidamente do suporte intermédio que temos destacado, suportado na “bear trap” de Agosto. A nossa zona preferencial para considerar uma entrada, continua ligeiramente abaixo dos 4100. O intervalo 4202/25 e principalmente os 4188, são as resistências de curto prazo a monitorizar. O “bias” é negativo abaixo desta última referência.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4232 No ultimo mês o índice encontrou uma clara resistência numa projecção de Fibonacci (123.6%) a 4237. O gráfico semanal, determinante para aferir a direcção do preço em prazoa mais alargados, mostra-nos dois factos: Acima dos 3867 e principalmente acima dos 4073, o padrão de alta é claro, por outro lado, os indicadores mostram a inexistência de um movimento tendencial e os osciladores divergem negativamente do preço desde Abril.     Os sinais de alarme não devem ser ignorados, mas até uma prova clara por parte do preço, a inclinação é positiva. Destacámos no gráfico diário um canal ascendente desde que o preço diverge dos indicadores (Abril) e definimos duas projecções técnicas em alta, com base no último pequeno recuo no gráfico diário (4280 e 4341). Para este período temporal de análise, a nossa zona de compra é visível no gráfico (convergência entre os últimos mínimos, a exponencial dos 50 dias e o canal referido) – 4080/140.     Numa óptica de “trading” e enquanto o padrão de alta se mantiver, a nossa preferência vai para uma abordagem componente a componente. A “bear trap” destacada reforça o suporte do gráfico diário e será essa a nossa zona preferencial para posições longas. É visível também neste período temporal, a importância da zona dos 4230, pelo que será também essa a referência para o curto prazo. Acima, podemos defender uma ida aos 4280 e depois 4341. Manteremos um bias bastante mais cauteloso se o preço mostrar incapacidade para sustentar acima desta zona.   Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.  
15.10.2021 16:44
Análise Técnica
USD/JPY
USD/JPY @ 114.18  O gráfico semanal permite-nos identificar uma importante resistência na zona dos 114.     Se encurtarmos o período tem poral de análise, encontramos algunas sinais parabólicos após várias semanas de um padrão de alta claro. As duas pequenas divergências negativas, junto à resistência de médio prazo referida, são o 1º sinal de alarme. Uma correcção neste par, pode levar o preço à exponencial dos 200 dias (abaixo dos 110).     Numa óptica de “trading” e tendo por base, como habitualmente, o gráfico horário, fazemos notar o nosso habitual sinal de entrada (inversão do MACD horário). Sugerimos então uma entrada nos níveis actuais (114.18), com um “stop” @ 114.68 e como objectivo, os 110.68 (rácio retorno/risco de 8). Continuamos com 1/32 do risco máximo.     Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.  
15.10.2021 15:52
Análise Técnica
Update: EUROSTOXX50
Eurostoxx50 @ 4177  A sessão de ontem foi de sentido único depois de um forte “gap up”. A de hoje está a quebrar a linha de tendência descendente que tem parado o preço nas recuperações anteriores. Relembramos que o desfecho dos anteriores “gaps” em alta não foi o melhor, mas se o preço mostrar desta vez outra força e principalmente se reconquistas os vários topos que destacamos na zona dos 4200, o quadro fica claramente voltado para cima. Níveis a monitorizar nos próximos dias, os 4200 e o fecho de ontem nos 4149.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4024  O índice abriu em “gap down” próximo de uma zona que já serviu de suporte há algumas sessões. Mantemos a nossa expectativa, mas faz sentido alterar o “stop” da entrada de ontem (4076) para o “breakeven”. Sugerimos desde já duas novas alterações: A quebra dos 3979 permitiria alterar o “stop” para os 4016 e a quebra dos 3960, levará a nova alteração, desta feita para os 3096. Continuamos com o objectivo inicial, nos 3916. Abaixo dos 4100/20 mantemos um “bias” negativo.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4021  O índice testou a exponencial dos 200 períodos e não a conseguiu suplantar. O MACD horário já inverteu novamente em baixa e aponta agora para novo movimento descendente que, pelo quadro técnico do gráfico diário, pode testar a base dos últimos meses, nos 3900. Sugerimos então uma entrada nos níveis actuais (4076), com 2 “stops”, 4086 e 4106. Como objectivo definimos os 3916 (récio retorno/risco de 8). Mantemos apenas 1/32 do risco máximo.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4021  O índice voltou a ter ontem uma abertura bastante eufórica que se traduziu no mesmo desfecho das anteriores (inclusive a que deu origem ao nosso último plano de entrada nos 4185). O “bias” é agora bastante claro e apresenta-se como uma importante oportunidade para as próximas semanas desde que o preço se mantenha abaixo dos 4200 no gráfico semanal. Num período temporal mais curto, estamos a monitorizar o intervalo 4050/100 como a nossa grande referência numa óptica de “trading”. O fecho de hoje clarificará bastante os gráficos de prazo mais alargado, pelo que exactamente um mês depois da última análise mais detalhada, iremos até ao início da próxima semana fazer uma nova revisão para os posicionamentos mais conservadores (médio/longo prazo). Terminamos destacando os níveis técnicos para hoje: 3920/40, depois os 3980, em seguida os 4020 e por fim os 4050/100.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4109  O índice negociou ligeiramente acima do “protect-profit-stop” que definimos nos 4115. Tecnicamente podemos esperar a continuação desta recuperação até ao intervalo 4146/52 ou mesmo novo teste à resistência 4200/20. O “bias” continua negativo principalmente se o preço não sustentar acima dos 4100. Vamos para já esperar por novo sinal de venda no MACD horário ou por um teste falhado a uma das duas resistências referidas. Teríamos também de reavaliar “rapidamente” se o índice fraquejar abaixo dos 4100.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4063  O índice continua na direcção do plano sugerido, mas faz sentido baixar novamente o “stop”, desta vez para os 4115 (2x o risco inicial). Recuperamos neste “update” o gráfico diário, para melhor traduzir o que esperamos. O objectivo continua nos 3915, mas vamos já definir um “trailing stop” da seguinte forma: - A quebra dos 4045 implicaria nova alteração do “stop” para os 4080, - A quebra dos 4010 permitiria colocar o “stop” nos 4045, - O patamar seguinte está nos 3975, que a ser quebrado obrigaria a nova alteração para os 4010, - Finalmente a quebra dos 3940, levaria a uma última alteração para os 3975.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4104  A vela horária que ajudou a suportar o plano sugerido, marcou de facto o máximo relativo no movimento ascendente anterior (vela de exaustão que permitiu antecipar o sinal do MACD horário). A quebra dos 4150 levou a uma acelerar do movimento descendente e o preço caminha na direcção esperada. Mantemos o objectivo do plano, mas faz sentido eliminbar totalmente o risco assumido alterando os dois “stops” para um único, no “breakeven”.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4185  A abertura de hoje é em tudo semelhante à que assinalámos com uma seta a amarelo no gráfico horário, esperamos por isso que o índice não aguente a zona de abertura e acabe por fazer um movimento em tudo semelhante ao anterior, o que permitira defender então o teste à exponencial dos 200 dias. Sugerimos assim o seguinte plano: Entrada nos níveis actuais (4185) com 2 “stops”, 4210 e 4230. Como objectivo, os 3915. Continuamos com 1/32 do risco máximo (rácio retorno/risco de 9). Estamos a antecipar o sinal do MACD horário, uma vez que o histograma denota uma divergência negativa e a última vela horário sinaliza exaustão.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4097 O índice confirmou ontem a quebra de todas as exponenciais de curto prazo, estando agora apenas acima da exponencial dos 200 dias. Temos agora duas possibilidades bem distintas: - O preço reconquista as exponencias quebradas (a última está agora nos 4159) e retoma a tendência de alta. - A recuperação iniciada ontem mostra-se incapaz de suplantar das resistências destacadas (4125, 4131 e por fim o intervalo 4145/59), o MACD horário inverte em baixa e podemos então defender um teste à exponencial dos 200 dias.   Estas duas hipóteses permitirão elaborar um plano, pelo que vamos então monitorizar o gráfico horário nas próximas horas.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4164 O índice aproxima-se rapidamente do suporte intermédio que temos destacado, suportado na “bear trap” de Agosto. A nossa zona preferencial para considerar uma entrada, continua ligeiramente abaixo dos 4100. O intervalo 4202/25 e principalmente os 4188, são as resistências de curto prazo a monitorizar. O “bias” é negativo abaixo desta última referência.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4232 No ultimo mês o índice encontrou uma clara resistência numa projecção de Fibonacci (123.6%) a 4237. O gráfico semanal, determinante para aferir a direcção do preço em prazoa mais alargados, mostra-nos dois factos: Acima dos 3867 e principalmente acima dos 4073, o padrão de alta é claro, por outro lado, os indicadores mostram a inexistência de um movimento tendencial e os osciladores divergem negativamente do preço desde Abril.     Os sinais de alarme não devem ser ignorados, mas até uma prova clara por parte do preço, a inclinação é positiva. Destacámos no gráfico diário um canal ascendente desde que o preço diverge dos indicadores (Abril) e definimos duas projecções técnicas em alta, com base no último pequeno recuo no gráfico diário (4280 e 4341). Para este período temporal de análise, a nossa zona de compra é visível no gráfico (convergência entre os últimos mínimos, a exponencial dos 50 dias e o canal referido) – 4080/140.     Numa óptica de “trading” e enquanto o padrão de alta se mantiver, a nossa preferência vai para uma abordagem componente a componente. A “bear trap” destacada reforça o suporte do gráfico diário e será essa a nossa zona preferencial para posições longas. É visível também neste período temporal, a importância da zona dos 4230, pelo que será também essa a referência para o curto prazo. Acima, podemos defender uma ida aos 4280 e depois 4341. Manteremos um bias bastante mais cauteloso se o preço mostrar incapacidade para sustentar acima desta zona.   Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.  
15.10.2021 10:18
Invest Monthly
Setembro de 2021
Indicadores Económicos De acordo com a OCDE, o Produto Interno Bruto (PIB) mundial deverá crescer 5,7% em 2021, impulsionado por políticas fiscais e monetárias favoráveis, pelo desenrolar dos processos de vacinação e pela retoma gradual de muitas actividades, em particular no sector dos serviços. Durante o Verão, o PIB mundial atingiu o nível pré-pandemia, mas encontra-se ainda 3,5% abaixo das projecções anteriores à pandemia, o equivalente ao produto de um ano em condições normais. Para 2022 é antecipado um crescimento de 4,5%. Nos Estados Unidos, a taxa de desemprego continuou a diminuir, fixando-se nos 4,8% em Setembro, o nível mais baixo desde Maio de 2020. Apesar dos constrangimentos reportados em alguns sectores, em termos de falta de mão-de-obra, o emprego continua a recuperar, tendo o número de pessoas empregadas aumentado para 153,3 milhões, mais 200 mil relativamente ao mês anterior. Na Zona Euro a taxa de desemprego na Área do Euro recuou para 7,5% em Agosto último, em linha com as projeções do mercado. Entre os jovens, a taxa de desemprego também caiu, dos 16,5% em Julho, para os 16,2% em Agosto. A Espanha (14,3%) e a Grécia (14,6%) permaneceram os dois países do Euro com a maior taxa de desemprego, enquanto a Holanda (3,1%) regista a menor. A taxa de inflação, nos Estados Unidos, situou-se nos 5,4% em Setembro, mais 0,1 p.p. que no mês anterior. Por sua vez, na Zona Euro, a taxa de inflação média foi confirmada nos 3,4%, o valor mais elevado desde Novembro de 2011.   Evolução dos Mercados Accionistas ASetembro foi um mês marcado por um aumento da volatilidade dos mercados e por correcções na maioria dos índices de acções. Na Europa, os índices DAX-30 e o EuroStoxx-50 registaram perdas de -3,5% e -3,6%, respectivamente. Nos Estados Unidos, os índices S&P-500 e o Nasdaq-100 terminaram com perdas de -4,8% e -5,7%, respectivamente.  Sectorialmente, medido pelos índices MSCI World, em Usd, os melhores registos foram obtidos pelos sectores da Energia (+9,1%), Serviços Financeiros (-1,5%) e Consumo Discricionário (-2,5%). Pelo contrário, terminaram o mês de Setembro com maior underperformance os sectores dos Materiais (-8,1%), das Utilities (-7,2%), da Tecnologia de Informação (-5.8%) e dos Serviços de Comunicação (-5.8%). Perante a recuperação das economias e, sobretudo, a recente subida da taxa de inflação, os Bancos Centrais preparam-se para iniciar a redução das compras de títulos em mercado (tapering). Face a essa perspectiva, as yields da dívida pública começaram a inverter a tendência de queda dos últimos meses. Tanto nos Estados Unidos como na Alemanha as yields a 10 anos subiram 18bp, pressionando pela negativa o preço das obrigações.    Alocação de Activos O mês de Setembro foi marcado por uma correcção nos mercados, sendo o primeiro mês onde se registaram quedas nos principais índices accionistas desde Janeiro. Nos Estados-Unidos, os índices S&P-500 e Nasdaq-100 variaram -4,8% e -5,7%, e, na Europa, os índices EuroStoxx-50 e FTSE-100 registaram perdas de -3,5% e de -0,4%, respectivamente. Entre os mercados emergentes, o índice global dos emergentes (MSCI EM) variou -4,2%, com destaque para os ligeiros ganhos do mercado chinês que subiu 1,3% (CSI-300). Na base da correcção dos mercados estiveram, essencialmente, dois factores: (1) a rápida subida das yields, depois dos principais Bancos Centrais, nomeadamente a FED, o BOE e o BCE, terem anunciado que se preparam para iniciar a normalização das respectivas políticas monetárias, com a redução dos programas de compras de títulos; (2) a ameaça de default da gigante do imobiliário chinês, Evergrande, e os possíveis efeitos de contágio na economia mundial, caso o evento se verifique. Dada a subida das yields (+18bp nos Treasuries e Bunds a 10 anos) e o ligeiro aumento dos spreads de crédito, as obrigações, de forma geral, fecharam o mês de Setembro em território negativo. O Investment Grade global desceu -1,0% (EurH) e o High Yield valorizou 0,1% (EurH). Entre as matérias-primas, destaques para a subida do preço do barril do petróleo (Brent +7,6%) e para a forte queda do Ouro (-3,1%) e da Prata (-7,6%). Disclaimer: A informação contida neste documento tem um carácter exclusivamente informativo e particular. A informação foi obtida junto de fontes consideradas fiáveis, não sendo, contudo, possível garantir a sua precisão. As opiniões expressas são da inteira responsabilidade dos seus autores, reflectindo apenas os seus pontos de vista, os quais podem não ser coincidentes com opiniões expressas por outras áreas do Banco Invest, SA. O Banco Invest, SA rejeita qualquer responsabilidade por eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente, da utilização da informação referida neste documento. O Banco Invest, SA e os seus colaboradores poderão deter posições em qualquer activo mencionado neste documento. A reprodução de parte ou totalidade desta publicação é permitida, sujeita a indicação da fonte. Relativamente ao produto “Invest – Dinâmico”, as taxas de rendibilidade apresentadas são líquidas de comissões de gestão e correspondem à mediana das rendibilidades das carteiras sobre gestão discricionária no perfil “Dinâmico”. As rendibilidades dos índices que compõem o Benchmark são obtidas junto da Bloomberg. Taxas de rendibilidade e risco calculadas com base na cotação dos diversos ativos a 31-Ago-21. Rendibilidades passadas não constituem garantia de rendibilidades futuras. A rendibilidade do investimento depende da evolução dos ativos detidos em Carteira, e pode ser influenciada por factores políticos, económicos e financeiros, incluindo variações cambiais, que estão inter-relacionados, bem como por outros factores que afectam, genericamente, os mercados financeiros.
12.10.2021 11:21
Análise Técnica
Update: S&P500
S&P500 @ 4361 (fecho de segunda-feira) O índice deixou mais um enorme “gap” de abertura acima da nossa referência nos 4370. Essa sessão acabou por validar uma linha de tendência de máximos sempre inferiores, que destacamos no gráfico diário (uma linha de tendência é válida a partir do 3º toque). Vamos hoje monitorizar o intervalo 4354/68 como definidora de bias para o curto prazo, sendo que acima dos 4466 consideramos retomada a tendência de alta dos últimos meses. Abaixo dos 4350 é expectável um acelerar do movimento descendente que deverá trazer novos mínimos relativos abaixo dos 4280.     Numa óptica de “trading” e quando olhamos para o gráfico horário, constatamos que para além da validação da linha de tendência descendente, o preço voltou a rejeitar a exponencial dos 200 períodos, num movimento em tudo semelhante aos anteriores (destacados a amarelo). Definimos também duas zonas de venda, a 1ª no intervalo que engloba as exponenciais de curto prazo (4379/89) e depois o intervalo 4405/4420. Como zona de compra, a linha de tendência descendente é um suporte fraco, pelo que poderá ser necessário esperar pelo “normal” teste à exponencial dos 200 dias.         Análise Anterior: S&P500 @ 4322 O índice acabou ontem por vir fechar abaixo da nossa primeira referência para o curto prazo, nos 4350, hipotecando para já uma recuperação mais forte e colocando novamente em cima da mesa o mais que expectável teste à exponencial dos 200 dias (junto aos 4100). O gráfico horário está a inverter novamente sem o MACD ter registado valores acima de 0, o que complica a elaboração de um plano no curto prazo: A zona ideal de venda foi deixada para trás com um “gap down” e o suporte no intervalo 4275/4300 não está quebrado. O “bias” é agora mais negativo, mas o suporte referido tem impedido maiores males. Faremos novo “update” assim que o preço saia do intervalo definido pelas duas últimas sessões (4278, 4370).         Análise Anterior: S&P500 @ 4348 O índice reconquistou ontem em cima do fecho a zona dos 4300, confirmou hoje de abertura uma divergência positiva, com uma abertura em “gap up”, que colocou o preço a 40 pontos da zona de mínimos (não deixando mais uma vez grande margem de manobra para um plano que respeite os nossos habituais rácios retorno/risco). Com apenas um hora de sessão hoje, o preço está a testar a 1ª referência que tínhamos para o curto prazo, os 4350. A capacidade para suplantar esta zona (onde também está a exponencial dos 50 períodos) pode permitir ao S&P500 ir testar o “gap down” deixado nos 4433, ou pelo menos a exponencial dos 200 períodos, acima dos 4400. Numa óptica de “trading” e com o MACD horário a apontar para cima, mantemos um “bias neutro”.         Análise Anterior: S&P500 @ 4378 A exponencial dos 50 dias suportou o preço em todas as correcções desde Novembro de 2020. Essa referência está hoje nos 4422, valor abaixo do qual defendemos a possibilidade de um teste (expectável) à exponencial dos 200 dias, na zona dos 4130 (com inclinação positiva). O forte “gap down” de abertura dificulta a elaboração de um plano no curto prazo, pelo que teremos de esperar pelo próximo sinal de venda no gráfico horário para uma entrada no objectivo referido. Como referências para as próximas horas/sessões: 4350, 4375, 4400, 4422 e por fim o intervalo 4433/66.         Análise Anterior: S&P500 @ 4439 Começamos por fazer notar, mais uma vez, o fraco volume da recuperação do final da semana passada. As próximas sessões podem ser determinantes para um dos dois cenários técnicos seguintes:   - O índice sustenta acima das exponenciais de curto prazo (gráficos diário e horário), a última está na zona dos 4450, e estará de regresso a tendência vigente, de alta. Poderíamos nesse caso esperar o S&P500 acima dos 4600 nas próximas sessões.   - A incapacidade para aguentar a zona das exponenciais e a quebra em baixa dos 4420, deve implicar novos mínimos relativos no curto prazo, com uma uma correcção que se deverá estender até um teste à exponencial dos 200 dias.         Análise Anterior: S&P500 @ 4433 (fecho de sexta-feira) Os sinais de alarme que identificámos nos gráficos de curto prazo trouxeram o índice à zona de compra/suporte que definimos na última nota, para posicionamentos mais agressivos. O S&P500 prepara uma abertura muito próximo da zona inferior do intervalo referido (4375). Faz sentido também relembrar que a exponencial dos 200 dias é o suporte técnico que esperamos ver testado ainda este ano (para hoje na zona dos 4110 com inclinação claramente positiva).         Análise Anterior: S&P500 @ 4524.09 (fecho de quarta-feira) Destacámos um canal ascendente no gráfico de médio/longo prazo, que teve início após a quebra em alta dos níveis pre-pandemia. A figura engloba claramente o preço desde então e permite apontar a zona dos 4300 como o suporte de prazo mais alargado a monitorizar. Fazemos referência aos indicadores, que nos mostram uma força de tendência reduzida e algumas divergências negativas.     Olhando para o gráfico diário, faz sentido lembrar que nos últimos 25 anos, só em 2 o preço não testou a exponencial dos 200 dias (hoje nos 4061, com inclinação claramente positiva). Esta seria a zona óbvia de entrada para investidores, mas para posicionamentos claramente mais agressivos, definimos uma outra, destacada como “buying area”. No sentido inverso e enquanto o padrão de mantiver, podemos esperar uma ida acima dos 4600, desde que o preço sustente acima das projecções de Fibonacci que identificámos no gráfico (4506 e 4549).     Passando ao período temporal de análise onde normalmente definimos os nossos planos de “trading”, constatamos mais uma vez que alguns indicadores divergem do preço nos máximos, mas também identificamos dois suportes claros que têm aguentado o preço nos recuos: A exponencial dos 50 (agora nos 4507) e dos 200 períodos (nos 4447). O preço desenhou uma clara linha de máximos na zona dos 4538, que com as exponenciais referidas, coompleta a lista das nossas referências técnicas para o curto prazo. Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.  
12.10.2021 08:23
Análise Técnica
Update: EUROSTOXX50
Eurostoxx50 @ 4024  O índice abriu em “gap down” próximo de uma zona que já serviu de suporte há algumas sessões. Mantemos a nossa expectativa, mas faz sentido alterar o “stop” da entrada de ontem (4076) para o “breakeven”. Sugerimos desde já duas novas alterações: A quebra dos 3979 permitiria alterar o “stop” para os 4016 e a quebra dos 3960, levará a nova alteração, desta feita para os 3096. Continuamos com o objectivo inicial, nos 3916. Abaixo dos 4100/20 mantemos um “bias” negativo.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4021  O índice testou a exponencial dos 200 períodos e não a conseguiu suplantar. O MACD horário já inverteu novamente em baixa e aponta agora para novo movimento descendente que, pelo quadro técnico do gráfico diário, pode testar a base dos últimos meses, nos 3900. Sugerimos então uma entrada nos níveis actuais (4076), com 2 “stops”, 4086 e 4106. Como objectivo definimos os 3916 (récio retorno/risco de 8). Mantemos apenas 1/32 do risco máximo.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4021  O índice voltou a ter ontem uma abertura bastante eufórica que se traduziu no mesmo desfecho das anteriores (inclusive a que deu origem ao nosso último plano de entrada nos 4185). O “bias” é agora bastante claro e apresenta-se como uma importante oportunidade para as próximas semanas desde que o preço se mantenha abaixo dos 4200 no gráfico semanal. Num período temporal mais curto, estamos a monitorizar o intervalo 4050/100 como a nossa grande referência numa óptica de “trading”. O fecho de hoje clarificará bastante os gráficos de prazo mais alargado, pelo que exactamente um mês depois da última análise mais detalhada, iremos até ao início da próxima semana fazer uma nova revisão para os posicionamentos mais conservadores (médio/longo prazo). Terminamos destacando os níveis técnicos para hoje: 3920/40, depois os 3980, em seguida os 4020 e por fim os 4050/100.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4109  O índice negociou ligeiramente acima do “protect-profit-stop” que definimos nos 4115. Tecnicamente podemos esperar a continuação desta recuperação até ao intervalo 4146/52 ou mesmo novo teste à resistência 4200/20. O “bias” continua negativo principalmente se o preço não sustentar acima dos 4100. Vamos para já esperar por novo sinal de venda no MACD horário ou por um teste falhado a uma das duas resistências referidas. Teríamos também de reavaliar “rapidamente” se o índice fraquejar abaixo dos 4100.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4063  O índice continua na direcção do plano sugerido, mas faz sentido baixar novamente o “stop”, desta vez para os 4115 (2x o risco inicial). Recuperamos neste “update” o gráfico diário, para melhor traduzir o que esperamos. O objectivo continua nos 3915, mas vamos já definir um “trailing stop” da seguinte forma: - A quebra dos 4045 implicaria nova alteração do “stop” para os 4080, - A quebra dos 4010 permitiria colocar o “stop” nos 4045, - O patamar seguinte está nos 3975, que a ser quebrado obrigaria a nova alteração para os 4010, - Finalmente a quebra dos 3940, levaria a uma última alteração para os 3975.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4104  A vela horária que ajudou a suportar o plano sugerido, marcou de facto o máximo relativo no movimento ascendente anterior (vela de exaustão que permitiu antecipar o sinal do MACD horário). A quebra dos 4150 levou a uma acelerar do movimento descendente e o preço caminha na direcção esperada. Mantemos o objectivo do plano, mas faz sentido eliminbar totalmente o risco assumido alterando os dois “stops” para um único, no “breakeven”.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4185  A abertura de hoje é em tudo semelhante à que assinalámos com uma seta a amarelo no gráfico horário, esperamos por isso que o índice não aguente a zona de abertura e acabe por fazer um movimento em tudo semelhante ao anterior, o que permitira defender então o teste à exponencial dos 200 dias. Sugerimos assim o seguinte plano: Entrada nos níveis actuais (4185) com 2 “stops”, 4210 e 4230. Como objectivo, os 3915. Continuamos com 1/32 do risco máximo (rácio retorno/risco de 9). Estamos a antecipar o sinal do MACD horário, uma vez que o histograma denota uma divergência negativa e a última vela horário sinaliza exaustão.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4097 O índice confirmou ontem a quebra de todas as exponenciais de curto prazo, estando agora apenas acima da exponencial dos 200 dias. Temos agora duas possibilidades bem distintas: - O preço reconquista as exponencias quebradas (a última está agora nos 4159) e retoma a tendência de alta. - A recuperação iniciada ontem mostra-se incapaz de suplantar das resistências destacadas (4125, 4131 e por fim o intervalo 4145/59), o MACD horário inverte em baixa e podemos então defender um teste à exponencial dos 200 dias.   Estas duas hipóteses permitirão elaborar um plano, pelo que vamos então monitorizar o gráfico horário nas próximas horas.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4164 O índice aproxima-se rapidamente do suporte intermédio que temos destacado, suportado na “bear trap” de Agosto. A nossa zona preferencial para considerar uma entrada, continua ligeiramente abaixo dos 4100. O intervalo 4202/25 e principalmente os 4188, são as resistências de curto prazo a monitorizar. O “bias” é negativo abaixo desta última referência.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4232 No ultimo mês o índice encontrou uma clara resistência numa projecção de Fibonacci (123.6%) a 4237. O gráfico semanal, determinante para aferir a direcção do preço em prazoa mais alargados, mostra-nos dois factos: Acima dos 3867 e principalmente acima dos 4073, o padrão de alta é claro, por outro lado, os indicadores mostram a inexistência de um movimento tendencial e os osciladores divergem negativamente do preço desde Abril.     Os sinais de alarme não devem ser ignorados, mas até uma prova clara por parte do preço, a inclinação é positiva. Destacámos no gráfico diário um canal ascendente desde que o preço diverge dos indicadores (Abril) e definimos duas projecções técnicas em alta, com base no último pequeno recuo no gráfico diário (4280 e 4341). Para este período temporal de análise, a nossa zona de compra é visível no gráfico (convergência entre os últimos mínimos, a exponencial dos 50 dias e o canal referido) – 4080/140.     Numa óptica de “trading” e enquanto o padrão de alta se mantiver, a nossa preferência vai para uma abordagem componente a componente. A “bear trap” destacada reforça o suporte do gráfico diário e será essa a nossa zona preferencial para posições longas. É visível também neste período temporal, a importância da zona dos 4230, pelo que será também essa a referência para o curto prazo. Acima, podemos defender uma ida aos 4280 e depois 4341. Manteremos um bias bastante mais cauteloso se o preço mostrar incapacidade para sustentar acima desta zona.   Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.  
11.10.2021 08:29
Análise Técnica
Update: EUROSTOXX50
Eurostoxx50 @ 4021  O índice testou a exponencial dos 200 períodos e não a conseguiu suplantar. O MACD horário já inverteu novamente em baixa e aponta agora para novo movimento descendente que, pelo quadro técnico do gráfico diário, pode testar a base dos últimos meses, nos 3900. Sugerimos então uma entrada nos níveis actuais (4076), com 2 “stops”, 4086 e 4106. Como objectivo definimos os 3916 (récio retorno/risco de 8). Mantemos apenas 1/32 do risco máximo.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4021  O índice voltou a ter ontem uma abertura bastante eufórica que se traduziu no mesmo desfecho das anteriores (inclusive a que deu origem ao nosso último plano de entrada nos 4185). O “bias” é agora bastante claro e apresenta-se como uma importante oportunidade para as próximas semanas desde que o preço se mantenha abaixo dos 4200 no gráfico semanal. Num período temporal mais curto, estamos a monitorizar o intervalo 4050/100 como a nossa grande referência numa óptica de “trading”. O fecho de hoje clarificará bastante os gráficos de prazo mais alargado, pelo que exactamente um mês depois da última análise mais detalhada, iremos até ao início da próxima semana fazer uma nova revisão para os posicionamentos mais conservadores (médio/longo prazo). Terminamos destacando os níveis técnicos para hoje: 3920/40, depois os 3980, em seguida os 4020 e por fim os 4050/100.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4109  O índice negociou ligeiramente acima do “protect-profit-stop” que definimos nos 4115. Tecnicamente podemos esperar a continuação desta recuperação até ao intervalo 4146/52 ou mesmo novo teste à resistência 4200/20. O “bias” continua negativo principalmente se o preço não sustentar acima dos 4100. Vamos para já esperar por novo sinal de venda no MACD horário ou por um teste falhado a uma das duas resistências referidas. Teríamos também de reavaliar “rapidamente” se o índice fraquejar abaixo dos 4100.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4063  O índice continua na direcção do plano sugerido, mas faz sentido baixar novamente o “stop”, desta vez para os 4115 (2x o risco inicial). Recuperamos neste “update” o gráfico diário, para melhor traduzir o que esperamos. O objectivo continua nos 3915, mas vamos já definir um “trailing stop” da seguinte forma: - A quebra dos 4045 implicaria nova alteração do “stop” para os 4080, - A quebra dos 4010 permitiria colocar o “stop” nos 4045, - O patamar seguinte está nos 3975, que a ser quebrado obrigaria a nova alteração para os 4010, - Finalmente a quebra dos 3940, levaria a uma última alteração para os 3975.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4104  A vela horária que ajudou a suportar o plano sugerido, marcou de facto o máximo relativo no movimento ascendente anterior (vela de exaustão que permitiu antecipar o sinal do MACD horário). A quebra dos 4150 levou a uma acelerar do movimento descendente e o preço caminha na direcção esperada. Mantemos o objectivo do plano, mas faz sentido eliminbar totalmente o risco assumido alterando os dois “stops” para um único, no “breakeven”.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4185  A abertura de hoje é em tudo semelhante à que assinalámos com uma seta a amarelo no gráfico horário, esperamos por isso que o índice não aguente a zona de abertura e acabe por fazer um movimento em tudo semelhante ao anterior, o que permitira defender então o teste à exponencial dos 200 dias. Sugerimos assim o seguinte plano: Entrada nos níveis actuais (4185) com 2 “stops”, 4210 e 4230. Como objectivo, os 3915. Continuamos com 1/32 do risco máximo (rácio retorno/risco de 9). Estamos a antecipar o sinal do MACD horário, uma vez que o histograma denota uma divergência negativa e a última vela horário sinaliza exaustão.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4097 O índice confirmou ontem a quebra de todas as exponenciais de curto prazo, estando agora apenas acima da exponencial dos 200 dias. Temos agora duas possibilidades bem distintas: - O preço reconquista as exponencias quebradas (a última está agora nos 4159) e retoma a tendência de alta. - A recuperação iniciada ontem mostra-se incapaz de suplantar das resistências destacadas (4125, 4131 e por fim o intervalo 4145/59), o MACD horário inverte em baixa e podemos então defender um teste à exponencial dos 200 dias.   Estas duas hipóteses permitirão elaborar um plano, pelo que vamos então monitorizar o gráfico horário nas próximas horas.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4164 O índice aproxima-se rapidamente do suporte intermédio que temos destacado, suportado na “bear trap” de Agosto. A nossa zona preferencial para considerar uma entrada, continua ligeiramente abaixo dos 4100. O intervalo 4202/25 e principalmente os 4188, são as resistências de curto prazo a monitorizar. O “bias” é negativo abaixo desta última referência.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4232 No ultimo mês o índice encontrou uma clara resistência numa projecção de Fibonacci (123.6%) a 4237. O gráfico semanal, determinante para aferir a direcção do preço em prazoa mais alargados, mostra-nos dois factos: Acima dos 3867 e principalmente acima dos 4073, o padrão de alta é claro, por outro lado, os indicadores mostram a inexistência de um movimento tendencial e os osciladores divergem negativamente do preço desde Abril.     Os sinais de alarme não devem ser ignorados, mas até uma prova clara por parte do preço, a inclinação é positiva. Destacámos no gráfico diário um canal ascendente desde que o preço diverge dos indicadores (Abril) e definimos duas projecções técnicas em alta, com base no último pequeno recuo no gráfico diário (4280 e 4341). Para este período temporal de análise, a nossa zona de compra é visível no gráfico (convergência entre os últimos mínimos, a exponencial dos 50 dias e o canal referido) – 4080/140.     Numa óptica de “trading” e enquanto o padrão de alta se mantiver, a nossa preferência vai para uma abordagem componente a componente. A “bear trap” destacada reforça o suporte do gráfico diário e será essa a nossa zona preferencial para posições longas. É visível também neste período temporal, a importância da zona dos 4230, pelo que será também essa a referência para o curto prazo. Acima, podemos defender uma ida aos 4280 e depois 4341. Manteremos um bias bastante mais cauteloso se o preço mostrar incapacidade para sustentar acima desta zona.   Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.  
06.10.2021 16:44
Análise Técnica
Update: S&P500
S&P500 @ 4322 O índice acabou ontem por vir fechar abaixo da nossa primeira referência para o curto prazo, nos 4350, hipotecando para já uma recuperação mais forte e colocando novamente em cima da mesa o mais que expectável teste à exponencial dos 200 dias (junto aos 4100). O gráfico horário está a inverter novamente sem o MACD ter registado valores acima de 0, o que complica a elaboração de um plano no curto prazo: A zona ideal de venda foi deixada para trás com um “gap down” e o suporte no intervalo 4275/4300 não está quebrado. O “bias” é agora mais negativo, mas o suporte referido tem impedido maiores males. Faremos novo “update” assim que o preço saia do intervalo definido pelas duas últimas sessões (4278, 4370).         Análise Anterior: S&P500 @ 4348 O índice reconquistou ontem em cima do fecho a zona dos 4300, confirmou hoje de abertura uma divergência positiva, com uma abertura em “gap up”, que colocou o preço a 40 pontos da zona de mínimos (não deixando mais uma vez grande margem de manobra para um plano que respeite os nossos habituais rácios retorno/risco). Com apenas um hora de sessão hoje, o preço está a testar a 1ª referência que tínhamos para o curto prazo, os 4350. A capacidade para suplantar esta zona (onde também está a exponencial dos 50 períodos) pode permitir ao S&P500 ir testar o “gap down” deixado nos 4433, ou pelo menos a exponencial dos 200 períodos, acima dos 4400. Numa óptica de “trading” e com o MACD horário a apontar para cima, mantemos um “bias neutro”.         Análise Anterior: S&P500 @ 4378 A exponencial dos 50 dias suportou o preço em todas as correcções desde Novembro de 2020. Essa referência está hoje nos 4422, valor abaixo do qual defendemos a possibilidade de um teste (expectável) à exponencial dos 200 dias, na zona dos 4130 (com inclinação positiva). O forte “gap down” de abertura dificulta a elaboração de um plano no curto prazo, pelo que teremos de esperar pelo próximo sinal de venda no gráfico horário para uma entrada no objectivo referido. Como referências para as próximas horas/sessões: 4350, 4375, 4400, 4422 e por fim o intervalo 4433/66.         Análise Anterior: S&P500 @ 4439 Começamos por fazer notar, mais uma vez, o fraco volume da recuperação do final da semana passada. As próximas sessões podem ser determinantes para um dos dois cenários técnicos seguintes:   - O índice sustenta acima das exponenciais de curto prazo (gráficos diário e horário), a última está na zona dos 4450, e estará de regresso a tendência vigente, de alta. Poderíamos nesse caso esperar o S&P500 acima dos 4600 nas próximas sessões.   - A incapacidade para aguentar a zona das exponenciais e a quebra em baixa dos 4420, deve implicar novos mínimos relativos no curto prazo, com uma uma correcção que se deverá estender até um teste à exponencial dos 200 dias.         Análise Anterior: S&P500 @ 4433 (fecho de sexta-feira) Os sinais de alarme que identificámos nos gráficos de curto prazo trouxeram o índice à zona de compra/suporte que definimos na última nota, para posicionamentos mais agressivos. O S&P500 prepara uma abertura muito próximo da zona inferior do intervalo referido (4375). Faz sentido também relembrar que a exponencial dos 200 dias é o suporte técnico que esperamos ver testado ainda este ano (para hoje na zona dos 4110 com inclinação claramente positiva).         Análise Anterior: S&P500 @ 4524.09 (fecho de quarta-feira) Destacámos um canal ascendente no gráfico de médio/longo prazo, que teve início após a quebra em alta dos níveis pre-pandemia. A figura engloba claramente o preço desde então e permite apontar a zona dos 4300 como o suporte de prazo mais alargado a monitorizar. Fazemos referência aos indicadores, que nos mostram uma força de tendência reduzida e algumas divergências negativas.     Olhando para o gráfico diário, faz sentido lembrar que nos últimos 25 anos, só em 2 o preço não testou a exponencial dos 200 dias (hoje nos 4061, com inclinação claramente positiva). Esta seria a zona óbvia de entrada para investidores, mas para posicionamentos claramente mais agressivos, definimos uma outra, destacada como “buying area”. No sentido inverso e enquanto o padrão de mantiver, podemos esperar uma ida acima dos 4600, desde que o preço sustente acima das projecções de Fibonacci que identificámos no gráfico (4506 e 4549).     Passando ao período temporal de análise onde normalmente definimos os nossos planos de “trading”, constatamos mais uma vez que alguns indicadores divergem do preço nos máximos, mas também identificamos dois suportes claros que têm aguentado o preço nos recuos: A exponencial dos 50 (agora nos 4507) e dos 200 períodos (nos 4447). O preço desenhou uma clara linha de máximos na zona dos 4538, que com as exponenciais referidas, coompleta a lista das nossas referências técnicas para o curto prazo. Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.  
06.10.2021 09:26
Análise Técnica
Update: S&P500
S&P500 @ 4348 O índice reconquistou ontem em cima do fecho a zona dos 4300, confirmou hoje de abertura uma divergência positiva, com uma abertura em “gap up”, que colocou o preço a 40 pontos da zona de mínimos (não deixando mais uma vez grande margem de manobra para um plano que respeite os nossos habituais rácios retorno/risco). Com apenas um hora de sessão hoje, o preço está a testar a 1ª referência que tínhamos para o curto prazo, os 4350. A capacidade para suplantar esta zona (onde também está a exponencial dos 50 períodos) pode permitir ao S&P500 ir testar o “gap down” deixado nos 4433, ou pelo menos a exponencial dos 200 períodos, acima dos 4400. Numa óptica de “trading” e com o MACD horário a apontar para cima, mantemos um “bias neutro”.         Análise Anterior: S&P500 @ 4378 A exponencial dos 50 dias suportou o preço em todas as correcções desde Novembro de 2020. Essa referência está hoje nos 4422, valor abaixo do qual defendemos a possibilidade de um teste (expectável) à exponencial dos 200 dias, na zona dos 4130 (com inclinação positiva). O forte “gap down” de abertura dificulta a elaboração de um plano no curto prazo, pelo que teremos de esperar pelo próximo sinal de venda no gráfico horário para uma entrada no objectivo referido. Como referências para as próximas horas/sessões: 4350, 4375, 4400, 4422 e por fim o intervalo 4433/66.         Análise Anterior: S&P500 @ 4439 Começamos por fazer notar, mais uma vez, o fraco volume da recuperação do final da semana passada. As próximas sessões podem ser determinantes para um dos dois cenários técnicos seguintes:   - O índice sustenta acima das exponenciais de curto prazo (gráficos diário e horário), a última está na zona dos 4450, e estará de regresso a tendência vigente, de alta. Poderíamos nesse caso esperar o S&P500 acima dos 4600 nas próximas sessões.   - A incapacidade para aguentar a zona das exponenciais e a quebra em baixa dos 4420, deve implicar novos mínimos relativos no curto prazo, com uma uma correcção que se deverá estender até um teste à exponencial dos 200 dias.         Análise Anterior: S&P500 @ 4433 (fecho de sexta-feira) Os sinais de alarme que identificámos nos gráficos de curto prazo trouxeram o índice à zona de compra/suporte que definimos na última nota, para posicionamentos mais agressivos. O S&P500 prepara uma abertura muito próximo da zona inferior do intervalo referido (4375). Faz sentido também relembrar que a exponencial dos 200 dias é o suporte técnico que esperamos ver testado ainda este ano (para hoje na zona dos 4110 com inclinação claramente positiva).         Análise Anterior: S&P500 @ 4524.09 (fecho de quarta-feira) Destacámos um canal ascendente no gráfico de médio/longo prazo, que teve início após a quebra em alta dos níveis pre-pandemia. A figura engloba claramente o preço desde então e permite apontar a zona dos 4300 como o suporte de prazo mais alargado a monitorizar. Fazemos referência aos indicadores, que nos mostram uma força de tendência reduzida e algumas divergências negativas.     Olhando para o gráfico diário, faz sentido lembrar que nos últimos 25 anos, só em 2 o preço não testou a exponencial dos 200 dias (hoje nos 4061, com inclinação claramente positiva). Esta seria a zona óbvia de entrada para investidores, mas para posicionamentos claramente mais agressivos, definimos uma outra, destacada como “buying area”. No sentido inverso e enquanto o padrão de mantiver, podemos esperar uma ida acima dos 4600, desde que o preço sustente acima das projecções de Fibonacci que identificámos no gráfico (4506 e 4549).     Passando ao período temporal de análise onde normalmente definimos os nossos planos de “trading”, constatamos mais uma vez que alguns indicadores divergem do preço nos máximos, mas também identificamos dois suportes claros que têm aguentado o preço nos recuos: A exponencial dos 50 (agora nos 4507) e dos 200 períodos (nos 4447). O preço desenhou uma clara linha de máximos na zona dos 4538, que com as exponenciais referidas, coompleta a lista das nossas referências técnicas para o curto prazo. Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.  
01.10.2021 10:52
Análise Técnica
Update: EUROSTOXX50
Eurostoxx50 @ 4021  O índice voltou a ter ontem uma abertura bastante eufórica que se traduziu no mesmo desfecho das anteriores (inclusive a que deu origem ao nosso último plano de entrada nos 4185). O “bias” é agora bastante claro e apresenta-se como uma importante oportunidade para as próximas semanas desde que o preço se mantenha abaixo dos 4200 no gráfico semanal. Num período temporal mais curto, estamos a monitorizar o intervalo 4050/100 como a nossa grande referência numa óptica de “trading”. O fecho de hoje clarificará bastante os gráficos de prazo mais alargado, pelo que exactamente um mês depois da última análise mais detalhada, iremos até ao início da próxima semana fazer uma nova revisão para os posicionamentos mais conservadores (médio/longo prazo). Terminamos destacando os níveis técnicos para hoje: 3920/40, depois os 3980, em seguida os 4020 e por fim os 4050/100.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4109  O índice negociou ligeiramente acima do “protect-profit-stop” que definimos nos 4115. Tecnicamente podemos esperar a continuação desta recuperação até ao intervalo 4146/52 ou mesmo novo teste à resistência 4200/20. O “bias” continua negativo principalmente se o preço não sustentar acima dos 4100. Vamos para já esperar por novo sinal de venda no MACD horário ou por um teste falhado a uma das duas resistências referidas. Teríamos também de reavaliar “rapidamente” se o índice fraquejar abaixo dos 4100.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4063  O índice continua na direcção do plano sugerido, mas faz sentido baixar novamente o “stop”, desta vez para os 4115 (2x o risco inicial). Recuperamos neste “update” o gráfico diário, para melhor traduzir o que esperamos. O objectivo continua nos 3915, mas vamos já definir um “trailing stop” da seguinte forma: - A quebra dos 4045 implicaria nova alteração do “stop” para os 4080, - A quebra dos 4010 permitiria colocar o “stop” nos 4045, - O patamar seguinte está nos 3975, que a ser quebrado obrigaria a nova alteração para os 4010, - Finalmente a quebra dos 3940, levaria a uma última alteração para os 3975.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4104  A vela horária que ajudou a suportar o plano sugerido, marcou de facto o máximo relativo no movimento ascendente anterior (vela de exaustão que permitiu antecipar o sinal do MACD horário). A quebra dos 4150 levou a uma acelerar do movimento descendente e o preço caminha na direcção esperada. Mantemos o objectivo do plano, mas faz sentido eliminbar totalmente o risco assumido alterando os dois “stops” para um único, no “breakeven”.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4185  A abertura de hoje é em tudo semelhante à que assinalámos com uma seta a amarelo no gráfico horário, esperamos por isso que o índice não aguente a zona de abertura e acabe por fazer um movimento em tudo semelhante ao anterior, o que permitira defender então o teste à exponencial dos 200 dias. Sugerimos assim o seguinte plano: Entrada nos níveis actuais (4185) com 2 “stops”, 4210 e 4230. Como objectivo, os 3915. Continuamos com 1/32 do risco máximo (rácio retorno/risco de 9). Estamos a antecipar o sinal do MACD horário, uma vez que o histograma denota uma divergência negativa e a última vela horário sinaliza exaustão.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4097 O índice confirmou ontem a quebra de todas as exponenciais de curto prazo, estando agora apenas acima da exponencial dos 200 dias. Temos agora duas possibilidades bem distintas: - O preço reconquista as exponencias quebradas (a última está agora nos 4159) e retoma a tendência de alta. - A recuperação iniciada ontem mostra-se incapaz de suplantar das resistências destacadas (4125, 4131 e por fim o intervalo 4145/59), o MACD horário inverte em baixa e podemos então defender um teste à exponencial dos 200 dias.   Estas duas hipóteses permitirão elaborar um plano, pelo que vamos então monitorizar o gráfico horário nas próximas horas.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4164 O índice aproxima-se rapidamente do suporte intermédio que temos destacado, suportado na “bear trap” de Agosto. A nossa zona preferencial para considerar uma entrada, continua ligeiramente abaixo dos 4100. O intervalo 4202/25 e principalmente os 4188, são as resistências de curto prazo a monitorizar. O “bias” é negativo abaixo desta última referência.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4232 No ultimo mês o índice encontrou uma clara resistência numa projecção de Fibonacci (123.6%) a 4237. O gráfico semanal, determinante para aferir a direcção do preço em prazoa mais alargados, mostra-nos dois factos: Acima dos 3867 e principalmente acima dos 4073, o padrão de alta é claro, por outro lado, os indicadores mostram a inexistência de um movimento tendencial e os osciladores divergem negativamente do preço desde Abril.     Os sinais de alarme não devem ser ignorados, mas até uma prova clara por parte do preço, a inclinação é positiva. Destacámos no gráfico diário um canal ascendente desde que o preço diverge dos indicadores (Abril) e definimos duas projecções técnicas em alta, com base no último pequeno recuo no gráfico diário (4280 e 4341). Para este período temporal de análise, a nossa zona de compra é visível no gráfico (convergência entre os últimos mínimos, a exponencial dos 50 dias e o canal referido) – 4080/140.     Numa óptica de “trading” e enquanto o padrão de alta se mantiver, a nossa preferência vai para uma abordagem componente a componente. A “bear trap” destacada reforça o suporte do gráfico diário e será essa a nossa zona preferencial para posições longas. É visível também neste período temporal, a importância da zona dos 4230, pelo que será também essa a referência para o curto prazo. Acima, podemos defender uma ida aos 4280 e depois 4341. Manteremos um bias bastante mais cauteloso se o preço mostrar incapacidade para sustentar acima desta zona.   Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.  
30.09.2021 10:17
Análise Técnica
EUR/USD
EUR/USD @1.1605   Temos vindo a defender um “bias” a favor do dólar, mas também temos sugerido algumas entradas em suportes de curto prazo. O suporte que o preço está a testar é bastante mais relevante que os anteriores, como se pode ver no gráfico diário. Uma recuperação teria como objectivo técnico, novo teste à exponencial dos 200 dias.     O gráfico horário sinalizou claramente uma reacção ao suporte, com uma inversão positiva do MACD. Sugerimos então uma entrada nos níveis actuais (1.1605), com um “stop” apertado nos 1.1580. Como objectivo, os 1.1855 (rácio retorno risco de 10). Continuamos com 1/32 do risco máximo.         Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.  
30.09.2021 10:14
Análise Técnica
Update: EUROSTOXX50
Eurostoxx50 @ 4109  O índice negociou ligeiramente acima do “protect-profit-stop” que definimos nos 4115. Tecnicamente podemos esperar a continuação desta recuperação até ao intervalo 4146/52 ou mesmo novo teste à resistência 4200/20. O “bias” continua negativo principalmente se o preço não sustentar acima dos 4100. Vamos para já esperar por novo sinal de venda no MACD horário ou por um teste falhado a uma das duas resistências referidas. Teríamos também de reavaliar “rapidamente” se o índice fraquejar abaixo dos 4100.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4063  O índice continua na direcção do plano sugerido, mas faz sentido baixar novamente o “stop”, desta vez para os 4115 (2x o risco inicial). Recuperamos neste “update” o gráfico diário, para melhor traduzir o que esperamos. O objectivo continua nos 3915, mas vamos já definir um “trailing stop” da seguinte forma: - A quebra dos 4045 implicaria nova alteração do “stop” para os 4080, - A quebra dos 4010 permitiria colocar o “stop” nos 4045, - O patamar seguinte está nos 3975, que a ser quebrado obrigaria a nova alteração para os 4010, - Finalmente a quebra dos 3940, levaria a uma última alteração para os 3975.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4104  A vela horária que ajudou a suportar o plano sugerido, marcou de facto o máximo relativo no movimento ascendente anterior (vela de exaustão que permitiu antecipar o sinal do MACD horário). A quebra dos 4150 levou a uma acelerar do movimento descendente e o preço caminha na direcção esperada. Mantemos o objectivo do plano, mas faz sentido eliminbar totalmente o risco assumido alterando os dois “stops” para um único, no “breakeven”.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4185  A abertura de hoje é em tudo semelhante à que assinalámos com uma seta a amarelo no gráfico horário, esperamos por isso que o índice não aguente a zona de abertura e acabe por fazer um movimento em tudo semelhante ao anterior, o que permitira defender então o teste à exponencial dos 200 dias. Sugerimos assim o seguinte plano: Entrada nos níveis actuais (4185) com 2 “stops”, 4210 e 4230. Como objectivo, os 3915. Continuamos com 1/32 do risco máximo (rácio retorno/risco de 9). Estamos a antecipar o sinal do MACD horário, uma vez que o histograma denota uma divergência negativa e a última vela horário sinaliza exaustão.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4097 O índice confirmou ontem a quebra de todas as exponenciais de curto prazo, estando agora apenas acima da exponencial dos 200 dias. Temos agora duas possibilidades bem distintas: - O preço reconquista as exponencias quebradas (a última está agora nos 4159) e retoma a tendência de alta. - A recuperação iniciada ontem mostra-se incapaz de suplantar das resistências destacadas (4125, 4131 e por fim o intervalo 4145/59), o MACD horário inverte em baixa e podemos então defender um teste à exponencial dos 200 dias.   Estas duas hipóteses permitirão elaborar um plano, pelo que vamos então monitorizar o gráfico horário nas próximas horas.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4164 O índice aproxima-se rapidamente do suporte intermédio que temos destacado, suportado na “bear trap” de Agosto. A nossa zona preferencial para considerar uma entrada, continua ligeiramente abaixo dos 4100. O intervalo 4202/25 e principalmente os 4188, são as resistências de curto prazo a monitorizar. O “bias” é negativo abaixo desta última referência.   Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4232 No ultimo mês o índice encontrou uma clara resistência numa projecção de Fibonacci (123.6%) a 4237. O gráfico semanal, determinante para aferir a direcção do preço em prazoa mais alargados, mostra-nos dois factos: Acima dos 3867 e principalmente acima dos 4073, o padrão de alta é claro, por outro lado, os indicadores mostram a inexistência de um movimento tendencial e os osciladores divergem negativamente do preço desde Abril.     Os sinais de alarme não devem ser ignorados, mas até uma prova clara por parte do preço, a inclinação é positiva. Destacámos no gráfico diário um canal ascendente desde que o preço diverge dos indicadores (Abril) e definimos duas projecções técnicas em alta, com base no último pequeno recuo no gráfico diário (4280 e 4341). Para este período temporal de análise, a nossa zona de compra é visível no gráfico (convergência entre os últimos mínimos, a exponencial dos 50 dias e o canal referido) – 4080/140.     Numa óptica de “trading” e enquanto o padrão de alta se mantiver, a nossa preferência vai para uma abordagem componente a componente. A “bear trap” destacada reforça o suporte do gráfico diário e será essa a nossa zona preferencial para posições longas. É visível também neste período temporal, a importância da zona dos 4230, pelo que será também essa a referência para o curto prazo. Acima, podemos defender uma ida aos 4280 e depois 4341. Manteremos um bias bastante mais cauteloso se o preço mostrar incapacidade para sustentar acima desta zona.   Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.  
25.10.2021 08:04
ChartBook US Macro
25 de Outubro de 2021
[ download ]
25.10.2021 08:04
ChartBook Forex
25 de Outubro de 2021
[ download ]
25.10.2021 08:04
ChartBook EUR Macro
25 de Outubro de 2021
[ download ]
25.10.2021 08:03
ChartBook Commodities
25 de Outubro de 2021
[ download ]
25.10.2021 08:03
ChartBook Sectores
25 de Outubro de 2021
[ download ]
25.10.2021 08:03
ChartBook PMI
25 de Outubro de 2021
[ download ]
25.10.2021 08:02
Masterlist Portugal
25 de Outubro de 2021
[ download ]
Segundo os swaps a 5 anos da Zona Euro, a inflação esperada já supera os 2%, o que poderá levar o Banco Central Europeu a implementar o novo objectivo flexível do índice de preços ao consumidor. Os mercados monetários antecipam agora a primeira subida das taxas directoras na segunda metade de 2023, enquanto que as indicações dadas pelo BCE são para 2024. Hoje, aguarda-se os comentários de Lagarde, presidente do BCE sobre a inflação e se mantém a convicção de que a subida dos preços se deve a factores transitórios que não afectam o objectivo de 2% de inflação a médio prazo.
Hoje é um dos dias com mais apresentações de resultados do 3.º trimestre. Estas foram algumas das empresas que reportaram as suas contas trimestrais hoje: • Airbus (AIR FP): As receitas da produtora de aviões europeia foram aquém das previsões mas os lucros foram acima e a empresa elevou a previsão do EBIT ajustado para o ano de 2021 e espera aumentar a produção de vários modelos. - Receitas: €10,5 mil mn vs €10,8 mil mn Est. - EBIT ajustado: €666 mn vs €669 mn Est. - Lucro: €404 mn vs €363 mn Est. • Banco de Sabadell (SAB SM): Resultados do banco espanhol acima das estimativas - Resultado Líquido: €149 mn vs €127,4 mn Est. - Receita líquido com juros: €877 mn vs €857,7 mn Est. • Dassault Systems (DSY FP): Resultados trimestrais superaram as previsões dos analistas e o "guidance" foi reforçado. - Receitas: €1,16 mil mn vs €1,14 mil mn Est. - EPS: €0,22 vs €0,194 Est. - Margem Operacional: 33% vs 30% Est. • Lloyds (LLOY LN): Lucro do banco inglês supera expectativas - Receita líquida com juros: £2,85 mil mn vs £2,79 mil mn Est. - Lucro antes de impostos: £2,03 mil mn vs £1,41 mil mn Est. - Margem Financeira: 2,55% vs 2,53% Est. • Sanofi (SAN FP): Receitas em linha com o esperado mas lucro acima e a empresa aumentou os objectivos para o ano. - Receitas: €10,43 mil mn vs €10,43 mil mn Est. - Resultado Líquido: €2,74 mil mn vs €2,51 mil mn Est. • Solvay (SOLB BB): Lucro da empresa de químicos acima do esperado pelos analistas. - Receitas: €2,75 mil mn vs €2,46 mil mn Est. - EBITDA: €599 mn vs €587 mn Est. • Repsol (REP SM): Resultados trimestrais da petrolífera espanhola superam previsões dos analistas - EBITDA: €1,76 mil mn vs €1,78 mil mn Est. - Resultado Líquido: €623 mn vs €610 mn Est. • Volkswagen (VOW3 GR): O maior fabricante de automóveis da Europa cortou as suas perspectivas de entregas após ter reportado um lucro trimestral inferior ao esperado devido à crise global dos semicondutores.    - Lucro Operacional: €2,8 mil mn vs €2,49 mil mn Est. - Receitas: €56,93 mil mn vs €54,03 mil mn Est.
O "spread" entre as obrigações do Tesouro EUA a 2 e 10 anos está abaixo de 100 pontos base, pela primeira vez desde o início de Agosto, devido às expectativas em relação à Reserva Federal. Os mercados monetários normalmente antecipam o aumento das taxas de juro antes do previsto, o que resulta numa subida das "yields" de menor duração. Por outro lado, verificou-se um recuou das taxas a longo prazo, depois da descida dos preços do petróleo que atenuaram os receios inflacionistas. 
Estes são os principais destaques: • Millennium BCP (BCP PL): O lucro trimestral do maior banco português cotado desceu 33%, em termos homólogos, para €47 mn mas superou as previsões de €41 mn devido às provisões constituídas para riscos legais associados a créditos em francos suíços concedidos na Polónia e aos "custos de ajustamento do quadro de pessoal” em Portugal. • Energias de Portugal (EDP PL): A EDP e a Sonatrach acordaram cessar a parceria celebrada, em 2007, num contexto de crescimento da capacidade das CCGTs no mercado ibérico. Em consequência, a EDP assume o controlo total da central de ciclo combinado de gás natural, Soto 4, em Espanha, com uma capacidade instalada de 426MW, através da aquisição da participação de 25% detida pela Sonatrach, e termina as relações comerciais com a Sonatrach que estavam associadas a esta parceria. • Jerónimo Martins (JMT PL): Resultados superam as previsões dos analistas devido aos números operacionais acima do esperado. As vendas na Polónia e Colômbia foram superiores ao estimado. - Resultado Líquido (3.º Tri): €137 mn vs €134 mn Est. - Receitas: €5,304 mil mn vs €5,232 mil mn Est. • NOS (NOS PL): A NOS foi a operadora que adquiriu a maior quantidade de espectro no leilão 5G que terminou ontem. A operadora venceu 15 lotes por um valor total de €165 mn.
A reunião de política monetária do Banco Central Europeu será o centro das atenções hoje. A decisão sobre as taxas de juro será revelada pelas 12h45, depois será realizada a conferência de imprensa com a presidente do BCE, Christine Lagarde às 13h30. Os economistas não esperam alterações na política de estímulos do banco central hoje mas o mais provável é que seja em Dezembro. Na Ásia, o índice Nikkei 225 fechou a cair 0,96% depois do Banco do Japão ter deixado inalteradas as linhas gerais da sua política monetária mas reduziu as previsões de crescimento. As praças chinesas encerraram em queda, com os receios em torno da legislação que os reguladores irão adoptar em relação ao imobiliário e tecnológicas. As bolsas norte-americanas encerraram em queda, com a excepção do índice Nasdaq que recuou ligeiramente mas atingiu um novo máximo histórico a meio da sessão. O índice S&P 500 também caminha para a maior subida mensal desde Novembro. A desvalorização das acções da Visa, da General Motors, do Twitter, da Boeing e da Robinhood levaram à queda dos índices após resultados aquém das expectativas. No sector tecnológico, os resultados foram mais positivos para a Microsoft e a Alphabet.   Dados Macroeconómicos:  00h50: Vendas a Retalho (Set)   08h00: Taxa de Desemprego (3.º Tri)  08h00: Inflação (Out)  08h55: Desemprego (Out)  09h30: Inquéritos de Conjuntura às Empresas e aos Consumidores (Out)  10h00: Indicadores de Confiança (Out)  13h00: Inflação (Out)  13h30: Índice PCE (3.º Tri)  13h30: PIB (3.º Tri)  13h30: Pedidos Semanais de Subsídio de Desemprego Eventos:  12h45: Decisão da taxa de juro pelo Banco Central Europeu  13h30: Discurso de Lagarde, presidente do Banco Central Europeu  Início da negociação dos direitos de subscrição da Ibersol (IBSS1) Resultados Empresariais:  Navigator (DF)  Stellantis (07h00), Airbus (AA), Royal Dutch Shell (AA), Volkswagen (AA), Sanofi (DF), Lloyds Banking Group (07h00), STMicroelectronics (AA), Nokia (06h00), Ferrovial (DF), Repsol (AA), Banco de Sabadell  Caterpillar (AA), Comcast (AA), Mastercard (AA), Merck & Co (AA), Linde (11h00), American Tower (12h00), Apple (DF), Amazon.com (DF), Gilead Sciences (DF), Starbucks (DF) Estes são os principais destaques da imprensa hoje:  BCP preocupado com custo de energia nas empresas  Governo mantém poderes mas fica na mão de marcdelo  Duzentos dias depois, o leilão do 5G chegou ao fim  EDP Brasil entra na bolsa espanhola e quer atrair novos acionistas  Portugal forçado a ir a votos  Leilão do 5G terminou com um encaixe de 566 milhões  Reforma judicial custa à Polónia um milhão de euros por dia  Covid-19: Há 10 milhões de doses prontas a entrar no mercado se Ag^necia Europeia aprovar remédio  Chumbo do Orçamento trava ganhos de mil milhões para as famílias  Timor expressa profundo pesar pela morte de Stahl  Sem Orçamento, mas com PRR, economia deverá crescer 5,1%
De acordo com o Relatório da Situação Petrolífera do EIA, estes foram os inventários na semana que terminou a 22 de Outubro: • Crude +4,268 milhões (+2 milhões esti.) • Cushing -3.899 milhões (maior descida desde Janeiro 2021) • Gasolina -1.993 milhões (-2,235 milhões est.) • Destilados -432 mil (-2,25 milhões est.)
Este foi o ano em que as “meme stocks” tomaram conta dos investidores de retalho. A estratégia foi "atacar" os vários fundos de Wall Street que apostaram na queda de acções, comprando as acções com mais posições a descoberto e assim, obrigando os fundos a fecharam as suas posições. No entanto, o índice que é composto pelas acções favoritas dos investidores de retalho ainda não reconquistou os níveis de Fevereiro mas tem vindo a recuperar. As acções da Gamestop estão 50% abaixo do seu máximo atingido em Fevereiro mas tiveram um ganho de 842,83% desde o início de 2021. Outra das acções favoritas foi a AMC Entertainment que perde 42% desde o seu pico. em Fevereiro mas valorizou 1.568% desde o início do ano A Clover foi das que mais desvalorizou com uma descida de 66% desde o seu máximo do ano. Desde o início de 2021, as acções afundaram 56,12%.
A época de resultados continua a dominar as atenções dos investidores. De acordo com os dados da Refinitiv, os lucros das empresas do S&P 500 deverão crescer 35,6% em termos homólogos no terceiro trimestre. Estas foram as empresas que apresentaram os seus resultados trimestrais, antes da abertura do mercado: • Boeing (BA): Resultados muito aquém das expectativas. No entanto, a Boeing registou um "cash burn" de apenas $507 mn no 3.º trimestre, muito menos do que os $1,87 mil mn estimados porque a empresa conseguiu aumentar as entregas de aviões 737 Max e registou um benefício fiscal. - Receitas: $15,28 mil mn vs $16,49 mil mn est. - EPS: $(0,60) vs $(0,17) est. • Coca-Cola (KO): Vendas trimestrais e lucros acima do previsto e empresa elevou o "outlook" - Receitas orgânicas: +14% vs +11% est. - EPS: $0,65 vs $0,58 est.  • General Motors (GM): Resultados acima das previsões mas o fabricante de automóveis cortou o "outlook" anual. O CEO afirmou que em 2025 a empresa prevê que a capacidade de produção de veículos eléctricos nos EUA chegue aos 20% e irá subir para os 50% em 2030.  - Receitas: $26,78 mil mn vs $26,44 mil mn est. - EPS: $1,52 vs $0,97 est. • Kraft Heinz (KHC): Receitas e lucro superaram as estimativas dos analistas - Receitas: $6,32 mil mn vs $6,07 mil mn est. - EPS: $0,65 vs $0,58 est. • McDonald's (MCD): Vendas cresceram pelo terceiro trimestre consecutivo e lucros melhor do que esperado pelos analistas • Thermo Fisher Scientific (TMO): Expansão de margem compensa desaceleração nas receitas pelo segundo trimestre consecutivo - Receitas: $9,33 mil mn vs $8,38 mil mn est. - EPS: $5,76 vs $4,67 est.
As encomendas de bens duradouros desceram 0,4% para $261,3 mil mn em Setembro, menos do que a queda esperada pelos economistas de 1,1%. A última vez que as encomendas caíram foi em abril, a que se seguiram quatro meses de subidas. No entanto, os pedidos, excluindo transportes, aumentaram 0,4% em Setembro igual às previsões dos economistas.
O banco de investimento norte-americano Goldman Sachs comparou o peso, capitalização bolsista e avaliação das FAAMG actualmente com as maiores empresas os anos 50 e 90. A conclusão foi de que afinal as FAAMG não são assim tão sobreavaliadas.
Ontem várias empresas norte-americanas apresentaram os seus resultados trimestrais, após o fecho do mercado.  Estes são os principais destaques: • Advanced Micro Devices (AMD): Resultados da empresa de semicondutores foram acima do esperado devido ao aumento da quota de mercado, particularmente em servidores.  - Receitas: $4,3 mil mn vs $4,12 mil mn est - EPS: $0.73 vs $0.67 est • Alphabet (GOOG): As receitas da tecnológica registaram o maior crescimento trimestral em 14 anos devido à procura elevado por publicidade online, mas o YouTube e a divisão de "cloud" foi aquém das previsões. No último trimestre a empresa recomprou $12,6 mil mn em acções. - Receitas: $65,12 mil mn vs $64,45 mil mn est. - EPS: $27.99 vs $23.47 est. - Margem operacional: +32% vs 27,8% est. • Microsoft (MSFT): Os resultados superaram as previsões pela 11ª vez consecutiva devido às vendas de "cloud" software. - Receitas: $45,3 mil mn vs $43,9 mil mn est. - EPS: $2.71 vs $2.06 est. • Robinhood (HOOD): Resultados muito aquém das estimativas  - Receitas: $365 mn vs $431 mn est. - EPS: $(2.06) vs $(1.03) est. • Texas Instruments (TXN): Os resultados da empresa de semicondutores foram em linha do esperado. A empresa alertou que o aumento da procura por componentes eletrónicos possa estar em abrandamento - Receitas: $4,64 mil mn vs $4,64 mil mn est. - EPS: $2.07 vs $2.05 est. • Twitter (TWTR): Os resultados foram em linha com o esperado pelos analistas. Os utilizadores diários cresceram 13%, em termos anuais, para 211 milhões. A empresa afirma ainda que as mudanças de privacidade dos iPhones irá afectar “modestamente” as receitas no longo-prazo. - Receitas: $1,28 mil mn vs $1,28 mil mn est. - EPS: $(0.54) vs $0.13 est. • Visa (V): Lucro aquém das previsões mas a empresa aumentou o seu dividendo trimestral em 17,2%, de $0,32 para $0,375 por acção. - Receitas: $6,6 mil mn vs $6,5 mil mn est. - EPS: $1.62 vs $1.63 est.
Os preços do petróleo descem hoje, após os inventários de petróleo bruto do Instituto Americano do Petróleo terem aumentado 2,3 milhões de barris, na semana que terminou a 22 de Outubro, superando as expectativas de uma subida de 1,9 milhões de barris.  Os inventários de gasolina aumentaram 500.000 barris e os stocks de destilados também aumentaram 1 milhão de barris, em comparação com uma previsão de queda para ambos. Hoje aguarda-se os dados do Departamento de Energia dos Estados Undos que serão divulgados pelas 15h30 e espera-se um aumento de 2 milhões de barris de petróleo bruto.  É de recordar que em termos históricos, os preços do petróleo normalmente descem até ao final do ano.
As "yields" das obrigações do Tesouro EUA a 2 anos atingirem 0,5069%, o valor mais elevado desde o início da pandemia Covid-19, com os investidores anteciparem uma subida das taxas de juro por parte da Reserva Federal já em 2022. Por outro lado, as taxas de juro a longo prazo recuaram para 1,601%, após a divulgação de dados macroeconómicos que superaram as expectativas ontem, como as vendas de casas novas e a confiança do consumidor nos Estados Unidos. Assiste-se assim a uma menor inclinação da "yield curve".
O índice Stoxx 600 está a descer 0,23% hoje com os sectores mineiro a pesar mais devido à queda dos preços do metais por causa da intervenção chinesa. A queda dos preços do petróleo hoje também está a penalizar o sector energético. Hoje várias empresas apresentaram os seus resultados: • Banco Santander (SAN SM): Resultados acima do esperado suportado por menores provisões para o crédito malparado e bom desempenho da margem financeira. O banco gerou um retorno no capital de 10,2% e tem um rácio CET1 de 11,9%. - Resultado Líquido: €2,17 mil mn vs €1,91 mil mn Est. - Receitas: €8,46 mil mn vs €8,34 mil mn Est. • BASF (BAS GY): Lucros superam previsões e empresa aumentou os objectivos de vendas para entre €76 a €78 mil mn vs anteriormente €74 a €77 mil mn, após os preços terem compensado o aumento de custos. - EBIT ajustado: €1,87 mil mn vs €1,82 mil mn Est. - Receitas: €19,67 mil mn vs €17,83 mil mn Est. • Deutsche Bank (DBK GY): O banco alemão apresentou lucro trimestral acima das estimativas e vê um aumento de receitas na banca de investimento. - Resultado Líquido: €194 mn vs €135 mn Est. - Resultado antes de impostos: €554 mn vs €484,9 mn Est. - Receitas: €6,04 mil mn vs €5,79 mil mn Est. • Iberdrola (IBE SM): O resultado trimestral foi acima do esperado. A administração chegou a acordo em relação a um dividendo semestral bruto de pelo menos €0,168 por acção. - Resultado Líquido: €876,9 mn vs €816,3 mn Est. • Schneider Electric (SU FP): O fabricante de equipamento eléctrico divulgou um crescimento trimestral de receitas melhor do que o esperado e a empresa manteve os objectivos para este ano. - Receitas (+8,8%): €7,22 mil mn vs €7,12 mil mn Est.
Na Europa, várias empresas apresentaram os seus resultados hoje antes da abertura como a GlaxoSmithKline, Iberdrola, BASF, Santander, Heineken, Deutsche Bank e Puma. Em Portugal, o BCP e Jerónimo Martins divulgam as suas contas, depois do fecho do mercado. Na Ásia, o índice Nikkei 225 fechou a cair 0,05% e as praças chinesas encerraram em queda apesar dos lucros das empresas industriais da China ter subida para 16,3% em Setembro de 10,1% no mês anterior, terminando assim uma série de seis meses de quedas no crescimento. As bolsas norte-americanas encerraram em alta, depois dos índices Dow Jones e S&P 500 terem atingido novos máximos recorde durante a sessão. As acções da Microsoft subiram 2% no aftermarket, depois da empresa ter apresentado resultados trimestrais acima do esperado pelos analistas. Por outro lado, as acções da Alphabet desceram 0,92% em afterhours, apesar dos resultados também terem superado as estimativas. A confiança do consumidor dos EUA aumentou em Outubro depois de três meses de quedas, uma vez que a vaga de casos de Covid-19 causada pela variante Delta começou a reduzir. Três senadores apresentaram uma legislação que obrigaria as empresas americanas a pagar um imposto mínimo de 15% nos seus lucros, sendo esta mais uma das medidas necessárias para financiar a agenda económica de Joe Biden. Dados Macroeconómicos:  02h30: Lucros Industriais (Set)  07h00: Confiança do Consumidor (Nov)  07h45: Confiança do Consumidor (Out)  07h45: Índice de Preços ao Produtor (Set)  09h00: Oferta Monetária M3 (Set)   13h30: Inventários dos Grossistas (Set)  13h30: Encomendas de Bens Duradouros (Set)   15h00: Inventários Semanais de Crude Eventos:  IGCP realiza leilão de troca de obrigações com vencimento em 2023 e 2024, por maturidades de 2031 e 2052  Votação na generalidade da proposta de Orçamento do Estado para 2022 Resultados Empresariais:  Banco Comercial Português (17h00), Jerónimo Martins (DF)  GlaxoSmithKline (AA), Iberdrola (AA), BASF (06h00), Puma (07h00), Banco Santander (AA), Deutsche Bank (AA), Heineken, Universal Music Group (DF), Telecom Itália  Thermo Fisher Scientific (AA), Coca-Cola (AA), McDonald's (AA), Bristol-Myers Squibb (AA), Boeing (AA), Kraft Heinz (AA), General Motors (12h30), eBay (DF) Estes são os principais destaques da imprensa hoje:   Proposta de Espanha para baixar luz sem pernas para andar na UE  Trabalhadores em lay-off clássico voltam a aumentar  Banca: Solução para lesados do BES e Banif à esperado do Governo  Com eleições antecipadas só haverá Orçamento a meio do ano  António Costa quer continuar a liderar o PS no futuro "pós-gerigonça"  Rating: Fitch está a seguir "de muito perto" movimentações políticas em Portugal  Orçamento pode sobreviver sem ser votado  Fecho de túnel em Gaia obriga a mudar rotina de 40 mil condutores  Mais do que duplica venda de vacinas contra a pneumonia  "A pandemia está longe de terminar", alerta OMS  Facebook baniu anúncios da Web Summit com denunciante da rede
Tendência de Investimento
Biotecnologia
27.10.2021
Hoje Resultados Feriados
  • 10
    28
    [jp]00h50: Vendas a Retalho (Set)
    [es]08h00: Taxa de Desemprego (3.º Tri)
    [es]08h00: Inflação (Out)
    [de]08h55: Desemprego (Out)
    [pt]09h30: Indicadores de Confiança (Out)
    [eu]10h00: Indicadores de Confiança (Out)
    [eu]12h45: Decisão da taxa de juro pelo Banco Central Europeu
    [de]13h00: Inflação (Out)
    [eu]13h30: Discurso de Lagarde, presidente do Banco Central Europeu
    [us]13h30: PIB (3.º Tri)
    [us]13h30: Índice PCE (3.º Tri)
    [us]13h30: Pedidos Semanais de Subsídio de Desemprego 
    [pt]Início da negociação dos direitos de subscrição da Ibersol (IBSS1)
    [pt]Resultados Empresariais: Navigator (DF)
    [eu]Resultados Empresariais: Stellantis (07h00), Airbus (AA), Royal Dutch Shell (AA), Volkswagen (AA), Sanofi (DF), Lloyds Banking Group (07h00), STMicroelectronics (AA), Nokia (06h00), Ferrovial (DF), Repsol (AA), Banco de Sabadell 
    [us]Resultados Empresariais: Caterpillar (AA), Comcast (AA), Mastercard (AA), Merck & Co (AA), Linde (11h00), American Tower (12h00), Apple (DF), Amazon.com (DF), Gilead Sciences (DF), Starbucks (DF)
     
  • 10
    29
    [jp]00h30: Inflação (Out)
    [fr]06h30: PIB (3.º Tri)
    [fr]07h45: Inflação (Out)
    [es]08h00: PIB (3.º Tri)
    [de]09h00: PIB (3.º Tri)
    [it]09h00: PIB (3.º Tri)
    [pt]09h30: PIB (3.º Tri)
    [pt]09h30: Inflação (Out)
    [eu]10h00: PIB (3.º Tri)
    [eu]10h00: Inflação (Out)
    [pt]11h00: Produção Industrial (Set)
    [pt]11h00: Vendas a Retalho (Set)
    [us]13h30: Rendimentos e Gastos Pessoais (Set)
    [us]15h00: Índice de Confiança da Universidade de Michigan (Out)
    [pt]Resultados Empresariais: Semapa
    [eu]Resultados Empresariais: BNP Paribas (06h00), Swiss Re (AA), Caixabank, BBVA, Daimler (AA)
    [us]Resultados Empresariais: Royal Caribbean Cruises, Chevron (AA), Exxon Mobil (AA), Colgate-Palmolive (AA)
  •  

  •  

  •  

Invest Outlook   4º Trimestre 2021
27.10.2021 Análise Técnica

Update: S&P500


15.10.2021 Invest Monthly

Setembro de 2021


27.10.2021 Análise Técnica

Update: USD/JPY


Inflação

  • Banco Central Europeu

    out 28, 2021, 11:07 by DCO Elizabeth Fonseca
    Inflação esperada pela mercado já supera o objectivo de 2% do Banco Central Europeu
    Full story
ACESSO INVEST ONLINE
Este site utiliza cookies para funcionar correctamente. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. SABER MAIS Concordo