• Riscos Investimento





    mercado etfs  ETF'S
    Diversifique a sua carteira de investimentos com ETF's na Invest BTrader

A Invest BTrader é a plataforma de trading do Banco Invest que lhe permite negociar ETF's online.

A maior oferta de ETFs numa única plataforma de trading; SPY, QQQ, VXX, EEM, DIA, GLD, HYG, USO.
Negociar ETF's online através da plataforma Invest BTrader é a melhor forma de diversificar a sua carteira de investimento a nível geográfico e sectorial.


  • ELEVADA LIQUIDEZ

    Maior liquidez comparativamente aos fundos de investimento tradicionais.
    Sendo transaccionáveis em bolsa, permitem realização de compras e vendas na mesma sessão (Trading intra-day).
  • REDUÇÃO CUSTOS TRANSACÇÃO

    Para pequenos montantes, o investimento através de ETF's acarreta menores custos de transacção comparativamente com o investimento num cabaz de várias acções. Com efeito, devido à existência de custos de transacção mínimos, para determinados montantes, o investimento através de ETF's pode revelar-se vantajoso.
  • DIVERSIFICAÇÃO

    Gestão e implementação de estratégias sectoriais, através dos inúmeros ETF's sectoriais existentes.
  •  


    • Elevada flexibilidade
    • Transparência no acompanhamento da composição do ETF
    • Vasta alocação a nível geográfico e sectorial
    • Optimização ao nível dos custos associados
    • Apoio personalizado na elaboração de carteiras de ETF's
    • Replicam de forma dinâmica o activo subjacente
  • Invest BTrader ETF's
  • Plataforma Invest BTrader ETF's
  • O QUE SÃO ETF's

    Os ETF's são fundos de investimento cotados em mercado regulamentado, ou sistema de negociação multilateral, com possibilidade de negociação intra-diária, cuja estratégia consiste em reproduzir ou acompanhar o desempenho de um índice de referência.Os índices de referência podem ser constituídos por acções, matérias-primas, taxas de câmbio ou taxas de juro.

    SAIBA MAIS

RISCOS PARA O INVESTIDOR

RISCO DE MERCADO
Risco de o valor de mercado de um activo ou de um conjunto de activos subjacentes ou de um indexante (nomeadamente, por flutuações em taxas de juro, taxas de câmbio, cotações de acções ou preços de mercadorias) variar e tal ter impacto na rendibilidade do activo.
Ao investir em ETF's, o investidor expõe-se à volatilidade das acções componentes do seu índice subjacente.
Em condições desfavoráveis do mercado, o valor dos ETF's cairá proporcionalmente.
Existe a possibilidade dos retornos do ETF serem inferiores aos do índice subjacente (isto pode dever-se a diferenças entre a carteira do ETF e o índice ou a taxas de administração).
RISCO DE CAPITAL
Risco de o montante a receber pelo investidor vir a ser inferior ao capital investido. Por capital investido entenda-se todos os desembolsos suportados pelo investidor, seja a título de preço, margens, custos ou outro tipo de encargos.
RISCO DE LIQUIDEZ
Risco de ter de esperar ou de incorrer em custos (designadamente por ter de vender a um preço inferior ao valor económico real) para transformar um dado instrumento financeiro em moeda.
RISCO DE CRÉDITO
Resulta da possibilidade do emitente de um dos activos subjacentes do ETF incumprir com as suas obrigações contratuais. O risco de crédito surge ainda devido à possibilidade de ocorrência de um evento de crédito (que se verifica quando a capacidade de uma das partes, de cumprimento das suas obrigações, sofre alterações).
No caso dos Exchange Trade Notes (ETN), o investidor incorre ainda no risco de crédito do respectivo emitente.
RISCO DE TAXA DE JURO
Risco de impactos negativos na rendibilidade de um activo devido a movimentos adversos nas taxas de juro.
O risco de taxa de juro é aplicável no caso dos Exchange Traded Notes (ETN) e dos ETF sobre taxas de juro.
RISCO CAMBIAL
Risco de impactos negativos na rendibilidade do activo, devido a movimentos adversos nas taxas de câmbio.
RISCO DE CONTRAPARTE
Risco de uma entidade (que não o emitente) que seja parte num contrato ou operação (por exemplo, num contrato de swap de taxas de juro) não cumprir os compromissos assumidos, nos termos originais desse compromisso, sem que tal envolva risco de crédito.
O risco de contraparte é aplicável no caso dos Exchange Traded Notes (ETN).
RISCO OPERACIONAL
Geralmente surge associado a erros humanos e tecnológicos, ou acidentes. Inclui fraude e procedimentos e controlos desadequados. Erros técnicos podem ser devidos a quebras de informação, processos de transacção, sistemas de liquidação, ou problemas ao nível das operações de back-office.
As transacções electrónicas são efectuadas por sistemas informáticos, vulneráveis a falhas que podem provocar temporariamente a inibição de negociação.
RISCO DE DESVIO DE INDEXAÇÃO (TRACKING ERROR)
No caso dos ETF's índice, o desvio de indexação (tracking error), ou seja, a volatilidade da diferença entre a rendibilidade do ETF e a do respectivo índice de referência, é expectável ser reduzido. Pelo contrário, sendo geridos de forma activa, com um determinado grau de discricionariedade, o tracking error dos ETF's geridos activamente pode ser superior ao dos ETF's índice.

ETF'S ALAVANCADOS

RISCO DE ALAVANCAGEM
Num ETF alavancado, o investidor fica exposto a um múltiplo, como por exemplo o dobro (2x), das variações diárias do activo subjacente. Neste caso, duas vezes a variação diária, se o activo subjacente registar uma desvalorização diária de 1%, o ETF desvalorizará 2%, sem considerar os custos de financiamento e de transacção.
No caso de um ETF com um múltiplo de 2x, se, teoricamente, o activo subjacente registar uma desvalorização diária de 50%, o investidor no ETF perderá a totalidade do capital investido.
RISCO DE DESVIO DE INDEXAÇÃO (TRACKING ERROR) E DAILY RESET
Em cenários de mercados sem tendência definida, o desempenho do ETF poderá divergir significativamente da evolução do activo subjacente, na medida em que o múltiplo de alavancagem é aplicado às variações diárias do activo subjacente.

ETF'S INVERSOS (SHORT)

RISCO DE ALAVANCAGEM
Tal como nos ETF "longos", existem ETF inversos alavancados, caso onde o risco de perda de capital sobe consideravelmente.
Por exemplo, no caso de um ETF "inverso" alavancado, com um múltiplo de 3x, se, teoricamente, o activo subjacente registar uma valorização diária de 33%, o investidor no ETF perderá a totalidade do capital investido.
RISCO DE DESVIO DE INDEXAÇÃO (TRACKING ERROR) E DAILY RESET
Em cenários de mercados sem tendência definida, o desempenho do ETF poderá divergir significativamente da evolução do activo subjacente, na medida em que o múltiplo de alavancagem é aplicado às variações diárias do activo subjacente.

Os CFDs são instrumentos complexos e apresentam um elevado risco de perda rápida dinheiro devido ao efeito de alavancagem.
62% de contas de investidores de retalho perdem dinheiro quando negoceiam CFDs com este fornecedor.
Deve considerar se compreende como funcionam os CFDs e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro.