CRIPTOMOEDAS

A plataforma desenhada para a negociação em criptomoedas
Negoceie de forma segura e flexível em Bitcoin, Ethereum, Litecoin, Ripple, Cardano, entre outras.



Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e que esteja disposto a aceitá-las.

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
white-line
  • Risco mais baixo
  • Risco mais elevado
warning-risk-alert

O indicador de risco pressupõe que poderá não efectuar a transacção ao preço pretendido devido à volatilidade do mercado, o que irá originar impacto no retorno.

Porque negociar criptomoeda com a Invest Btrader?

Fácil

Negociação de criptomoeda numa plataforma intuitiva, sem ter de recorrer a cripto wallets, exchanges de cripto ou frases de recuperação.

Flexível

Investimento flexível, aproveitando as subidas e descidas do mercado de criptomoedas. Possibilidade de investimento inferior a uma unidade de cripto.

Seguro

Mantenha o foco na evolução dos preços. Não precisa de se preocupar com hacking ou perda de acesso à sua conta.

Confiável

Invista com um Banco regulado e com licença que protege os seus fundos. Uma plataforma exclusiva com mais de 30 anos.

Execução de Ordens Avançada

Disponibilizamos vários tipos de ordens avançadas. Designadamente, trailing stop, stop loss garantido, encerramento parcial, ordens ao mercado e ordens de limite para os vários activos, potenciando o seu desempenho.

Scanner de reconhecimento de padrões

Permite o reconhecimento automático de figuras técnicas e projecção de preço, possibilitando a configuração de alertas automáticos, que notificam os investidores dos movimentos técnicos.

Sentimento do mercado

Esta ferramenta mostra o sentimento de mercado, baseado nas posições de compra e posições de venda em tempo real. Identifica as tendências nas várias classes de activos, ao longo do tempo.

Plataforma multi premiada

Plataforma de última geração que lhe permite gerir a sua carteira de investimentos em qualquer momento e em qualquer lugar.

O QUE SÃO CRIPTOMOEDAS


A criptomoeda é uma moeda digital criada a partir de código. Funciona de forma autónoma, fora dos sistemas bancários e governamentais tradicionais.
Utilizam a criptografia para assegurar as transacções e regular a criação de unidades adicionais. A Bitcoin, é a criptomoeda mais conhecida, foi lançada em Janeiro de 2009. Hoje existem milhares de criptomoedas disponíveis online.
As criptomoedas diferem significativamente das moedas fiduciárias tradicionais. No entanto, podem ser compradas e vendidas como qualquer outro activo. Integram-se no grupo das moedas digitais, moedas alternativas e moedas virtuais.
Foram inicialmente concebidas para fornecer um método de pagamento alternativo para transacções online. No entanto, as criptomoedas ainda não foram amplamente aceites pelas empresas e consumidores, e ainda são demasiado voláteis para serem adequadas como métodos de pagamento.
Como moeda descentralizada, foi desenvolvida para estar livre do excesso de supervisão ou influência de entidades governamentais, o ecossistema das criptomoedas é, monitorizado pelo protocolo peer-to-peer. As unidades individuais que compõem uma criptomoeda são cadeias codificadas de dados que foram encriptadas para representar uma unidade.
A Bitcoin é a primeira criptomoeda descentralizada. Como todas as criptomoedas, é controlada através de uma base de dados de transacções assente na tecnologia Blockchain, que funciona como um livro razão público.
Uma das principais características das criptomoedas, é o facto de terem sido concebidas para reduzir lentamente a produção. Consequentemente, apenas um número limitado de unidades da criptomoeda estará alguma vez em circulação. Esta característica é semelhante a matérias primas, como o ouro e outros metais preciosos. É expectável que o número de bitcoins não exceda os 21 milhões de unidades. As criptomoedas como o ethereum, por outro lado, funcionam de forma ligeiramente diferente. A emissão é limitada a 18 milhões de tokens de ethereum por ano, o que equivale a 25% do número inicial. O limite na quantidade de bitcoins proporciona "escassez", o que, por sua vez, lhe dá valor. Alguns afirmam que o criador do bitcoin modelou esta criptomoeda inspirado nos metais preciosos. Como resultado, a mineração torna-se progressivamente mais difícil, a recompensa da mineração é reduzida anualmente, até chegar a zero.

Características Principais


Criptografia

As criptomoedas utilizam a criptografia avançada de várias maneiras. A criptografia evoluiu, decorrente da necessidade de métodos de comunicação seguros na II Guerra Mundial, com o objectivo de converter informação em código encriptado. Desde então, a criptografia moderna percorreu um longo caminho, e no mundo digital de hoje baseia-se principalmente na informática, matemática, ciências da comunicação, física e engenharia eléctrotécnica. Dois elementos essenciais da criptografia aplicam-se às criptomoedas - o hashing e as assinaturas digitais; O hashing verifica a integridade dos dados, mantém a estrutura da cadeia de blockchain, codifica os endereços das contas e transacções efectuadas. Também gera os puzzles criptográficos que tornam possível a mineração. As assinaturas digitais permitem a um indivíduo demonstrar que possui parte de uma informação encriptada sem revelar essa informação. Com as criptomoedas, esta tecnologia é utilizada para validar transacções monetárias, demostra à rede, que o proprietário de uma conta concordou com a transacção.



Tecnologia Blockchain

A blockchain é o livro razão descentralizado, público ou lista das transacções de uma criptomoeda. Os blocos completos, constituídos pelas últimas transacções, são registados e adicionados à cadeia blockchain. São armazenados por ordem cronológica, sendo um registo aberto, permanente e facilmente verificável. Uma rede peer-to-peer de participantes no mercado, gere cadeias de blockchain, e estes seguem um protocolo definido para validação de novos blocos. Cada 'nó' ou computador ligado à rede descarrega automaticamente uma cópia de blockchain. Isto permite a todos seguir as transacções sem a necessidade de manter um registo central. A tecnologia blockchain cria um registo que não pode ser alterado sem o acordo do resto da rede. O conceito de blockchain é atribuído ao fundador da bitcoin, Satoshi Nakamoto. Este conceito tem sido a inspiração para outras aplicações para além de dinheiro e moeda digital.



Mineração

A mineração é o processo de anexar novos registos de transacções (blocos) à cadeia blockchain. A título de exemplo, são produzidas novas bitcoins, sendo adicionadas ao número total em circulação. A mineração requer equipamento específico de software, que é utilizado para resolver puzzles matemáticos, que validam transacções legítimas que vão compor os blocos. Estes blocos são adicionados à cadeia blockchain a cada 10 minutos. À medida que o software valida as transacções, a mineração é recompensada com uma quantidade definida de bitcoins. Quanto mais rápido o hardware de mineração processar o problema matemático, maior é a probabilidade de validar uma transacção e ganhar a recompensa em bitcoin.

Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e que esteja disposto a aceitá-las.

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
white-line
  • Risco mais baixo
  • Risco mais elevado
warning-risk-alert

O indicador de risco pressupõe que poderá não efectuar a transacção ao preço pretendido devido à volatilidade do mercado, o que irá originar impacto no retorno.

ADVERTÊNCIAS ESPECÍFICAS AO INVESTIDOR


O indicador de risco resumido é uma guia do nível de risco deste produto comparado com outros produtos. Apresenta a probabilidade do produto perder dinheiro por causa dos movimentos nos mercados ou porque não temos capacidade para lhe pagar.

Este produto está classificado como 7 de 7, o que se traduz como a classe de risco mais elevada. Tal avalia as perdas potenciais de desempenho futuro a um nível extremamente elevado.

Os CFD's são produtos alavancados que, dados os movimentos dos mercados subjacentes, podem produzir perdas muito rapidamente. Não existe protecção de capital contra risco de mercado, risco de crédito ou risco de liquidez.

RISCOS PARA O INVESTIDOR

RISCO DE MERCADO
Risco de mercado (valorização/desvalorização) em função da valorização/desvalorização do activo subjacente (a qual por sua vez, em regra depende da evolução de muitas variáveis).
RISCO DE ALAVANCAGEM
Risco de perda total ou parcial do capital investido: se, num CFD com posições longas (curtas), o valor do subjacente descer (subir) em relação ao valor pelo qual foi adquirido, o comprador terá de pagar ao vendedor a diferença entre esses dois preços, não recuperando assim o capital investido.
RISCO DE CAPITAL
Riscos de perdas superiores ao montante investido: se a oscilação do preço do activo subjacente for suficientemente pronunciada, o montante da perda pode exceder o valor da margem, pelo que a perda pode ultrapassar o montante inicialmente investido. Neste caso, o investidor poderá ser chamado a efectuar reforços de margem e, em certas circunstâncias, as suas posições poderão ser fechadas compulsivamente, podendo ocorrer a perda superior à totalidade do capital inicialmente investido, mesmo que as expectativas do investidor se venham a confirmar à posteriori.
Risco de inexistência de remuneração.
RISCO DE CONTRAPARTE
Risco de contraparte: risco típico dos instrumentos financeiros derivados comercializados em balcão e associado à solvência da contraparte no contrato. Nos CFD's, se a contraparte do contrato ficar em situação de incumprimento das suas obrigações financeiras os CFD's podem perder todo o valor, ainda que o movimento de preço do activo subjacente evolua no sentido favorável.
RISCO DE LIQUIDEZ
Risco de liquidez, especialmente quando não exista criador de mercado (market maker).
RISCO JURÍDICO
Riscos jurídicos, alterações no regime legal de tributação, transmissão, exercício de direitos, etc.
RISCO OPERACIONAL
Riscos técnicos, por exemplo da indisponibilidade de acesso a informação sobre os preços dos CFD's, na sequência de problemas técnicos na plataforma de negociação disponibilizada habitualmente pela contraparte.

Os CFD são instrumentos complexos e apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido ao efeito de alavancagem.

Entre 69,4% e 73,86% das contas de investidores de retalho perdem dinheiro quando negoceiam CFD com estes fornecedores.

Deve considerar se compreende como funcionam os CFD e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro.

Também pode ter interesse em

Pronto para investir online?

Contacte-nos se precisa de ajuda para começar, teste a plataforma, seja nosso cliente.

Este site utiliza "cookies" para funcionar correctamente. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais Concordo