• Riscos Investimento




    CM  MATÉRIAS - PRIMAS
    Os maiores mercados globais de commodities
    Com um clique transacciona petróleo, ouro, gás natural e outras matérias-primas

  • FLEXIBILIDADE

    Negoceie commodities com recurso a margem.
    Exposição total ao mercado com um pequeno depósito inicial.
  • OFERTA GLOBAL

    Tenha acesso às matérias - primas mais populares – ouro, petróleo, gás natural.
    Negoceie soft commodities como o café, cacau, açucar, soja, milho, algodão ou hard commodities como a prata, paládio, platina, cobre, gás natural.
  • ALAVANCAGEM

    O trading de matérias - primas é vulgarmente associado a elevados requisitos de margem impostos pelas Bolsas.
    Na Invest BTrader Next pode alavancar a sua carteira global de commodities até 1:200.

A plataforma de trading Invest BTrader Next que disponibiliza a maior oferta de matérias-primas online para investir. Aceda às maiores bolsas de Commodities de todo o Mundo.

Negoceie em mais de 110 CFDs de matérias-primas com margens reduzidas em Petróleo (Brent e West Texas), Ouro, Prata, Cobre, Gás Natural, Café (Arabica e Robusta).


    • Trading 24h - Horário alargado para trading de Commodities mais flexível
    • Diversificação da carteira, com mais de 110 matérias primas
    • Alavancagem do seu Portfolio até 1:200
    • Sem custos de bolsa associados
    • Possibilidade de short selling, ou venda a descoberto
    • Lotes mais pequenos, comparativamente aos contratos de Futuros
  • O QUE SÃO COMMODITIES

    Commodity significa em inglês mercadoria, Commodities ou seja mercadorias são bens de origem primária, em estado bruto ou com pequeno grau de industrialização, como cereais ou metais.

    Há duas formas possíveis de negociar matérias-primas:
    Negociação directa, em que se compra fisicamente a matéria-prima e depois tem de a transportar e armazenar, exemplo - milho ou crude.
    Negociação indirecta, nos mercados financeiros faz-se a negociação destes produtos através de activos financeiros como fundos, ETF ou derivados de matérias-primas, como CFDs ou Futuros.

    A bolsa Chicago Mercantile Exchange (CME), fundada em 1898, é uma das mais antigas Bolsas de derivados e a maior do mundo no que toca a este tipo de activos.

    SAIBA MAIS

  • Plataforma Invest BTrader Commodities

RISCOS PARA O INVESTIDOR

RISCO DE MERCADO
Risco de mercado (valorização/desvalorização) em função da valorização/desvalorização do activo subjacente (a qual por sua vez, em regra depende da evolução de muitas variáveis).
RISCO DE ALAVANCAGEM
Risco de perda total ou parcial do capital investido: se, num CFD com posições longas (curtas), o valor do subjacente descer (subir) em relação ao valor pelo qual foi adquirido, o comprador terá de pagar ao vendedor a diferença entre esses dois preços, não recuperando assim o capital investido.
RISCO DE CAPITAL
Riscos de perdas superiores ao montante investido: se a oscilação do preço do activo subjacente for suficientemente pronunciada, o montante da perda pode exceder o valor da margem, pelo que a perda pode ultrapassar o montante inicialmente investido. Neste caso, o investidor poderá ser chamado a efectuar reforços de margem e, em certas circunstâncias, as suas posições poderão ser fechadas compulsivamente, podendo ocorrer a perda superior à totalidade do capital inicialmente investido, mesmo que as expectativas do investidor se venham a confirmar à posteriori.
Risco de inexistência de remuneração.
RISCO DE CONTRAPARTE
Risco de contraparte: risco típico dos instrumentos financeiros derivados comercializados em balcão e associado à solvência da contraparte no contrato. Nos CFD's, se a contraparte do contrato ficar em situação de incumprimento das suas obrigações financeiras os CFD's podem perder todo o valor, ainda que o movimento de preço do activo subjacente evolua no sentido favorável.
RISCO DE LIQUIDEZ
Risco de liquidez, especialmente quando não exista criador de mercado (market maker).
RISCO JURÍDICO
Riscos jurídicos, alterações no regime legal de tributação, transmissão, exercício de direitos, etc.
RISCO OPERACIONAL
Riscos técnicos, por exemplo da indisponibilidade de acesso a informação sobre os preços dos CFD's, na sequência de problemas técnicos na plataforma de negociação disponibilizada habitualmente pela contraparte.

Os CFDs são instrumentos complexos e apresentam um elevado risco de perda rápida dinheiro devido ao efeito de alavancagem.
63.5% de contas de investidores de retalho perdem dinheiro quando negoceiam CFDs com este fornecedor.
Deve considerar se compreende como funcionam os CFDs e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro.